POLÍTICA
Assembléia aprova PCCR de agentes penitenciários
Projeto foi votado em dois turnos e agora seguirá para sanção governamental
Por Folha Web
Em 20/06/2017 às 19:00
Com o Plano, serão beneficiados 267 agentes penitenciários que integram o quadro do Estado (Foto: Divulgação)

Os deputados estaduais aprovaram, por unanimidade, o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos agentes penitenciários que atuam no Sistema Prisional de Roraima, durante a sessão desta terça-feira, 20.

A categoria, segundo o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Lindomar Sobrinho, aguardava pela aprovação há dois anos.

“Não poderíamos mais esperar, são mais de 200 agentes penitenciários que são pais e mães de família que precisavam deste reconhecimento. Recebemos esta aprovação com muita alegria e com o coração grato a esta Casa que cumpriu o seu papel votando e aprovando nosso PCCR”, destacou.

Sobrinho explicou ainda que inicialmente o Executivo havia enviado o PCCR para Assembleia Legislativa com alguns pontos divergentes e que não atendiam de maneira ‘justa’ a categoria, porém durante a tramitação, essas as falhas foram corrigidas por meio de emendas.

“Esperamos que a governadora sancione o quanto antes e não vete as emendas que foram incluídas neste plano, pois são emendas importantes que trarão garantias à carreira e também abrirá a possibilidade para realização de concurso público no Estado para agentes”, ressaltou.

O projeto recebeu 19 emendas e uma das emendas trata da reformulação da escala de trabalho que poderá ser ampliada de 24/72 para 24/96, ou seja, o agente cumpre uma jornada de 24 horas e folga quatro dias.

“Temos a profissão mais perigosa, mais estressante e que mais causa transtorno psicológico do mundo, de acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), e essa escala (24/96) é defendida pela Organização Mundial das Nações Unidas (ONU)”, justificou o líder da categoria, ao completar que espera um posicionamento positivo do Governo do Estado quanto a estas definições de trabalho.

O relator da matéria, deputado Jânio Xingu (PSL), afirmou que todas elas são essenciais para o bom desenvolvimento do trabalho desta classe.

“Todas as 19 propostas que se tornaram emendas foram discutidas com a categoria e aprovadas sem ressalvas durante a tramitação nas comissões”, ressaltou.

Por se tratar de projeto de lei complementar, o projeto foi votado em dois turnos e agora seguirá para sanção governamental. Ao todo, serão beneficiados com o Plano, 267 agentes penitenciários que integram o quadro do Estado.

Com informações da SupCom ALE-RR

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!