CORREÇÃO SALARIAL
Ângela apresenta destaque à LDO para garantir reajuste de servidores
Por Folha Web
Em 12/07/2018 às 01:20
Para Ângela Portela, é um absurdo privar os servidores de correção salarial (Foto: Agência Senado)

Em nome da liderança do PDT, a senadora Ângela Portela apresentou pedido de destaque na votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias para assegurar reajustes aos servidores públicos durante o próximo ano. Seu objetivo é derrubar dispositivo do parecer do relator que, atendendo ao governo Temer, pretende impedir que o funcionalismo receba qualquer aumento no decorrer de 2019.

Para isso, a senadora apresentou o destaque para que seja votado em separado o dispositivo colocado na Lei de Diretrizes Orçamentárias – seria o artigo 92-A da LDO, no texto do relator – o que deve levar à sua derrubada. Para Ângela Portela, é um absurdo privar os servidores de correção salarial, o que na prática representa uma redução dos seus vencimentos e, em consequência, perda de padrão de vida.

Ângela apresentou também uma série de emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias, a maioria para proporcionar verbas federais a investimentos na área social. Conseguiu aprovação, por exemplo, de emenda que determina dotações orçamentárias para o cumprimento integral das metas do Plano Nacional de Educação. Representa a alocação de verbas para escolas de todo o País, aí incluindo Roraima.

Outra emenda de Ângela já aprovada garante que as verbas para saúde serão corrigidas de acordo com a taxa de crescimento da população – ou seja, de acordo com a demanda dos brasileiros. Também foi aprovada emenda da senadora que inclui entre as prioridades da administração federal o Plano Brasil Sem Miséria, a promoção da igualdade e ao enfrentamento à violência contra a mulher e a inclusão de pessoas com deficiência no sistema educacional.

Ângela Portela conseguiu aprovar ainda emenda que garante verbas para a promoção e fortalecimento da agricultura familiar. Para ela, é indispensável o atendimento, pelo governo federal, de um setor que atende às necessidades alimentares da maior parte da população brasileira, além de ser a maior garantia de emprego e renda no campo.

pedro baraúna disse: Em 12/07/2018 às 08:46:04

"Acredito sinceramente que um dia "nossos representantes" políticos, comecem a ver a população brasileira, não apenas como meros escravos, onde podem ficar sugando diariamente o esforço do nosso trabalho com impostos cada vez mais altos, para compensar a vida boa que eles levam em Brasilia/DF, para que? eu pergunto!, para defender aumento de uma classe em detrimento de outras. Acho engraçado, que em 2018, o salario minimo do brasileiro subiu R$17 reais em 2018, mas do que isso adianta? se o custo de vida triplica a cada ano!, ai vejo uma matéria dessa, e fico admirado, que os senadores e deputadores não lutam para um aumento real do salario minimo , que seja significativo na vida dos Brasileiros, mas para o funcionalismo publico é outra historia. sinceramente, sinto vergonha de ser brasileiro e por ser representado por políticos que não enxergam em quem eles estão pisando para se manter no poder e manter sua regalias. Acorda Brasil!, é hora de mudar e aprender que quem comanda o Brasil não é o Presidente e sim o Legislativo(Deputados e Senadores ), vamos aprender a escolher melhor nossos representantes!."