IMPASSE

Alckmin garante solução para embargo venezuelano até sexta-feira

Presidente da República em exercício recebeu, em Brasília, parlamentares de Roraima para tratar sobre o problema

Alckmin garante solução para embargo venezuelano até sexta-feira
Publicidade
Publicidade

O presidente em exercício Geraldo Alckmin (PSB) garantiu que, até sexta-feira (23), deve haver uma solução para o embargo venezuelano a cargas brasileiras em Pacaraima, informaram parlamentares de Roraima após se reunirem por uma hora com o político, em Brasília.

Alckmin disse à delegação que um grupo de trabalho está em Caracas, capital da Venezuela, para dialogar com o governo do País vizinho pela liberação das cargas barradas na fronteira o mais rápido possível.

O vice-presidente, que é ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, reconheceu a importância do assunto e colocou o Ministério das Relações Exteriores à frente das negociações.

“Esperamos que seja uma resposta positiva porque quando a Venezuela bloqueia a nossa exportação, além de gerar prejuízos, gera desemprego e aumenta o fluxo migratório de pessoas que estão fugindo da fome”, disse o senador Dr. Hiran (Progressistas).

O senador Chico Rodrigues (PSB) avalia que Alckmin entende a relevância para os empresários brasileiros por ter sido governador de São Paulo e parte da mercadoria vem do Sudeste do País. “Ele nos garantiu que o governo federal está em contato direto com a Venezuela e acredita que logo a mercadoria seja liberada, até porque são produtos que eles precisam”, explicou.

“É muito importante a manutenção da relação comercial com a Venezuela para que o comércio entre os dois países possa voltar à normalidade. Essa interrupção pode gerar um pacto financeiro negativo para as empresas exportadoras, inclusive causando desemprego”, disse o governador Antonio Denarium (Progressistas).

O presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), deputado Soldado Sampaio (Republicanos), reforçou o diálogo positivo para o fim do embargo. “Alckmin caracterizou como urgente a matéria e se comprometeu em promover o diálogo necessário junto ao presidente Lula e a vice-presidente venezuelana, Delcy Rodriguez, e encontrar até, no máximo, sexta-feira uma saída para as mais de 700 carretas que estão aguardando para entrar na Venezuela levando alimentos”, afirmou.

Também estiveram na reunião o vice-governador Edilson Damião (Republicanos), o senador Mecias de Jesus (Republicanos), os deputados federais Albuquerque (Republicanos) e Gabriel Mota (Republicanos), além dos deputados estaduais Marcos Jorge (Republicanos), Catarina Guerra (União), e Gabriel Picanço (Republicanos).

Publicidade