AJUDA HUMANITÁRIA
Maçonaria lança campanha de ajuda humanitária a venezuelanos
Gostei (5) Não gostei (0)
Por Folha Web
Em 03/03/2018 às 01:10
Campanha foi lançada ontem pela manhã, 2 (Foto: Hione Nunes)

A Grande Loja Maçônica do Estado de Roraima (Glomerr) e o Grande Oriente Estadual (Goerr) realizaram o lançamento oficial da campanha “Ajuda Humanitária Maçônica Brasil/Venezuela”, na manhã de ontem, 2, no templo da Grande Loja e contou com a presença de autoridades civis, militares e membros das duas potências maçônicas.

O Grão-Mestre da Glomerr, Sérgio Santiago, adiantou que o projeto vem sendo construído há cerca de três meses pelas duas lojas maçônicas, e tem rendido boas expectativas, principalmente na adesão das demais lojas da Região Norte e de todo o país, que estão se mobilizando para prestar esta ajuda humanitária, diante do grave problema pelo qual enfrenta o povo venezuelano.

“Estão sendo programados lançamentos simultâneos pelas demais Grandes Lojas e Grande Oriente na Região Norte, em cada um dos estados. A ideia é conseguir o máximo de doações e minimizar este caos pelo qual passam os venezuelanos que estão dormindo no relento em condições de extrema vulnerabilidade e pobreza, com a doação de medicamentos, alimentos, cadeira de rodas, próteses além de contribuição financeira para a compra de itens básicos de higiene para idosos e crianças”, detalhou.

Santiago adiantou que, a princípio, a logística da campanha abrangeria apenas os estados sediados na Região Norte, mas a proporção e a necessidade das famílias venezuelanas passaram a ser de conhecimento do país inteiro, e a adesão das demais lojas maçônicas interessadas em contribuir está sendo além da expectativa da comissão.

“A maçonaria do Brasil todo já abraçou esta campanha, tanto da Grande Loja como do Grande Oriente. Ficamos sensibilizados com as palavras de apoio dos demais grão-mestres nacionais, que estão muito preocupados com o problema que estamos passando, com as unidades hospitalares lotadas sem condições de prestar um bom atendimento, principalmente no município de Pacaraima que é a porta de entrada dos refugiados”, disse.

O Grão-Mestre do Grande Oriente Estadual, Raimundo Nonato, afirmou que a campanha está recebendo apoio em Roraima, onde as duas potências juntas integram cerca de 30 lojas maçônicas na capital e no interior. “Esta semana estivemos reunidos com os Grão-Mestres do Amazonas, Rondônia e do Acre que de imediato se sensibilizaram com a situação pela qual o Estado de Roraima está passando. O momento é de nos unirmos e, de alguma forma, contar com a solidariedade de nossos irmãos para amenizar as deficiências que os venezuelanos estão passando nos abrigos e principalmente os que estão na praça Simón Bolívar. É uma questão humanitária que chama a atenção de toda a nação brasileira”, comentou.

A presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Elaine Bianchi, avaliou como positiva a iniciativa da ajuda humanitária e destacou que não existe outro caminho para minimizar esta situação de extrema vulnerabilidade. “A sociedade organizada deve estar à frente na busca de solução para este problema da imigração desenfreada. Não podemos esperar que apenas as instituições resolvam isso. Todos que estão morando em Roraima precisam mostrar pro mundo que esta situação é impactante e a Venezuela precisa de socorro urgente”, opinou.

DOAÇÃO – Para quem deseja contribuir com a doação de ajuda financeira, foi disponibilizada a conta no Banco do Brasil Agência 0250-X conta corrente 117253-0. (R.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!