Por Parabólica
Em 15/03/2017

Estamos hoje no dia 15 de março, há exatos 16 dias para terminar o primeiro trimestre do ano. Mesmo sendo uma sociedade ainda à procura de uma identidade, não parece restar dúvidas que já se formou um consenso em torno de duas questões que aguardam solução e, que são essenciais para fazer Roraima sair da economia do contracheque: a ligação de Roraima ao Sistema Interligado Nacional de Energia Elétrica, através do Linhão de Tucuruí; e o início do processo de titulação das terras rurais pelo Governo do Estado, através do Instituto de Terras e Colonização de Roraima (Iteraima). Ambos viraram um imbróglio de difícil resolução.
A questão do Linhão de Tucuruí já dissemos aqui, da Parabólica, esbarra na força e na disposição do aparato ambientalista/indigenista que aparelharam as estruturas do Governo Federal, e do Ministério Público Federal, que já deram demonstrações soberbas de que não querem e não permitirão a consecução da obra. Os políticos com mandato federal parecem ainda não ter compreendido isso, e alguns empreendem esforços que não passam de falatório vazio. Esquecem que a construção do Linhão de Tucuruí tem de ser tratada como prioridade absoluta, que não pode ser trocada por liberação de emendas e nomeação de apaniguados para cargos federais.
Quanto ao início do processo de regularização fundiária pelo Iteraima, a questão parece ser mesmo de natureza menor, de politicagem barata. Infelizmente, o Governo Federal transformou suas unidades estaduais em escritórios de politicagem comandada por parlamentares que indicam seus dirigentes locais. No caso de Roraima, políticos que se opõem ao Governo do Estado trabalham para dificultar qualquer ação que possa ser transformada em trunfo a ser utilizado nas eleições de 2018. Essa gente não tem compromisso com Roraima, querem fazer daqui apenas uma lavanderia para limpar dinheiro sujo pela corrupção. Pobre Roraima, refém de canalhas eleitos por canalhas menores: os eleitores que vendem votos.

FUTURO POLÍTICO
Sobre a nota publicada aqui, na Coluna, dando conta da dupla homenagem prestada pela Câmara de Vereadores de Boa Vista (CMBV) ao desembargador Almiro Padilha, um leitor mandou e-mail indagando se ele estaria propenso a disputar cargo eletivo nas eleições de 2018. Embora oficiosamente, fontes da Parabólica informam que, muito reservadamente, Padilha admite a possibilidade de pedir aposentadoria no fim deste ano, ou no começo do próximo, para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado (ALE). Políticos experientes ouvidos pela Coluna falam da possibilidade de ele ser convidado para disputar o Governo do Estado. Será?

PRESIDENTE
O deputado federal Hiram Gonçalves (PP) foi eleito presidente da Comissão Mista que vai tratar da equiparação salarial de policiais civis de Roraima. A eleição do parlamentar roraimense passou por muita negociação, que durou uma semana, entre os líderes do governo no Senado e no Congresso Nacional. A Comissão Mista vai analisar a Medida Provisória 765/16. A matéria altera a remuneração de servidores dos ex-Territórios de Roraima, Acre, Amapá e Rondônia, além de outros servidores públicos federais. Também propõe a reorganização de cargos e carreiras, estabelecendo regras de incorporação de gratificação de desempenho às aposentadorias e pensões. Por consenso, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB/PE) foi designado relator.

ESTRANHO 1
A governadora Suely Campos usou uma rede social, na noite de segunda-feira, para anunciar que estava "nos preparativos para a inauguração de mais uma escola totalmente revitalizada". Ela se referia à Escola Estadual Castelo Branco, em Caracaraí. É de se estranhar que a chefe do Executivo estadual anuncie a inauguração da escola, pois no Diário Oficial do Estado de 8 deste mês, a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinf) publicou ato suspendendo a execução daquela obra, no período de 2 de fevereiro a 18 de março deste ano.

ESTRANHO 2
Outro caso estranho foi a inauguração da reforma do galpão das bananas na Feira do Produtor, ocorrida no último dia 03, com a presença da governadora. Segundo o Diário Oficial do Estado (DOE), também do dia 08 de março, a obra foi suspensa pela Seinf no período de 6 de fevereiro e 22 de março do corrente ano.

SALÁRIOS
Quando a Câmara Municipal de Boa Vista aprovou a lei municipal que aumentava os salários dos ocupantes de cargos do primeiro escalão da Prefeitura Municipal da Capital, a prefeita Teresa Surita (PMDB) anunciou que, embora a permissão valesse desde sua publicação, o aumento só seria concedido de fato quando a situação financeira do município estivesse melhor. Parece que as coisas melhoraram, afinal, fontes da Parabólica garantem que os auxiliares da prefeita já estão recebendo o novo salário.

INQUÉRITO CIVIL
Não é de hoje que se ouve falar em irregularidades no pagamento a determinadas empresas que fazem o transporte escolar para a Secretaria Estadual de Educação e Desporto (Seed). As denúncias dão conta de viagens não realizadas, rotas inexistentes e quilometragem não rodada, tudo indevidamente pago. Agora parece que alguma coisa vai ser feita para estancar essa sangria do dinheiro público, afinal, o promotor de justiça Luís Antônio Araújo de Souza, da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, da Comarca de Boa Vista, decidiu instaurar Inquérito Civil para apurar possíveis atos de improbidade administrativa no pagamento de serviços não realizados no transporte escolar feito por uma das maiores empresas do setor no Estado. Se procurar direito, vai encontrar muita coisa.

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Comentários
Luiz disse: Em 15/03/2017 às 15:34:40

"Ainda bem que existe a parabólica, para mostrar as maracutaias."

Jenário Cândido da Silva disse: Em 15/03/2017 às 13:32:47

"É BRINCADEIRA O QUE O GOVERNO DO ESTADO ESTA FAZENDO COM A POPULAÇÃO DE CAROEBE...FALANDO DE TRANSPORTES ESCOLAR, JA IRÁ COMPLETAR 3 SEMANAS QUE NAO TEM AULA DEVIDO A FALTA DE COMBUSTIVEL PARA OS ONIBUS QUE PRESTAM SERVIÇO NA LOCOMOÇÃO DOS EDUCANDOS..."