DICA DE SÉRIE

Documentário conta bastidores das polêmicas mortes na série musical 'Glee'

A série destaca, em especial, o falecimento de três atores do elenco

Três participantes da série faleceram ainda jovens (Foto: Divulgação)
Três participantes da série faleceram ainda jovens (Foto: Divulgação)

A série musical ‘Glee’ foi um super sucesso nas suas primeiras temporadas com várias premiações, músicas chegando ao topo das paradas, milhares de espectadores por episódio e até uma turnê mundial. Porém, a produção também ficou marcada por muitas polêmicas, entre elas, o envolvimento de atores em crimes, abuso de drogas e até morte.
Para quem tem interesse em saber mais sobre os bastidores desta série de sucesso, basta conferir a produção documental “Glee: O Preço da Fama” disponível na Max Brasil, com três episódios ao todo.

A série destaca, em especial, o falecimento de três atores do elenco: o ator Cory Monteith, que fazia o personagem Finn Hudson; a atriz Naya Rivera, responsável por dar vida à personagem Santana Lopez e Mark Salling, que interpretou Noah ‘Puck’ Puckerman.
Cory faleceu em 2013, aos 31 anos, depois de uma longa luta contra a dependência das drogas. O ator tinha recém saído de uma internação na reabilitação, mas foi encontrado morto em um hotel na sua cidade natal, no Canadá. A morte foi considerada uma overdose acidental, devido à mistura de drogas e álcool. O ator estava atuando na quarta temporada da série na época da sua internação e precisou ser afastado da produção. Na quinta temporada de ‘Glee’, os personagens decidiram lidar com o falecimento fictício de Finn, por motivo não discutido.
Já o falecimento de Naya Rivera ocorreu em julho de 2020, cinco anos depois do fim da série. A atriz foi dada como desaparecida, quando encontraram seu filho Josey, de apenas quatro anos, sozinho em um barco, em um lago da Califórnia. Dias depois, o corpo de Naya foi encontrado próximo ao local. A criança relatou à polícia que a mãe estava nadando, mas não voltou para o barco. A morte foi declarada como um afogamento acidental.
Por fim, o ator Mark Salling foi preso em dezembro de 2015 durante uma operação contra pornografia infantil, após denúncia de uma ex-namorada. O ator se declarou culpado e assumiu a posse de imagens e vídeos criminosos. Antes do resultado da sentença, o ator tirou a sua própria vida em janeiro de 2018. Ele foi condenado a sete anos de prisão.

Confira o trailer: