HOMENAGEM AOS YANOMAMI

Acadêmicos do Salgueiro: Davi Kopenawa desfila hoje na Marquês de Sapucaí, RJ

Desfile das escolas do Rio iniciam por volta das 22h, horário de Brasília; Salgueiro será a terceira a passar no sambódromo

O líder esteve no Morro do Salgueiro, em outubro do ano passado (Foto: Landau/ISA)
O líder esteve no Morro do Salgueiro, em outubro do ano passado (Foto: Landau/ISA)
Publicidade
Publicidade

A apresentação do líder político indígena, Davi Kopenawa, pela Acadêmicos do Salgueiro acontece neste domingo (11), no sambódromo Marquês de Sapucaí Rio de Janeiro. A escola de samba será a terceira a desfilar. Ao lado do xamã, desfilarão mais 15 Yanomami.

Kopenawa foi convidado a desfiliar pela Salgueiro em agosto de 2023, em uma passagem por São Paulo. Ele representará os Yanomami na homenagem da escola levará os povos originários do Brasil como tema central do desfile, o que, para ele, representa resistência indígena unida à luta racial da região sudelista.

“O meu povo não conhece o carnaval e o povo antigo do Salgueiro não nos conhece, mas também sofreu muito. Vamos unir as lutas dos negros e do povo Yanomami para defender nossa gente e impedir que continuem nos maltratando”, disse o líder.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



O samba-enredo, escrito com ajuda de Davi, traz as relações de “Hutukara”, palavra em Yanomami para planeta Terra e toda vida que há nele, com as vivências do povo indígena em Roraima. Apesar da atual realidade dos Yanomami com a crise humanitária, a escola Salgueiro deixou claro que mostrará ao público a cultura, os costumes e os conhecimentos do povo, retratando o garimpo ilegal apenas em um momento específico.

Em outubro de 2023, o líder esteve no Morro do Salgueiro, no Rio de Janeiro, e retornou mês passado para ensaios com a escola. (Foto: Landau/ISA)

Apresentações

Esta é a primeira noite dos desfiles das escolas do Rio de Janeiro. O início está previsto para às 22h, horário de Brasília, com a apresentação das escolas de elite. Conforme as divulgações, escola de samba é a terceira a desfilar, depois da passagem de Unidos do Porto da Pedra e Beija-Flor.

Cada agremiação possui entre 1 hora e 1 hora e 10 minutos para atravessar a Sapucaí.

Publicidade