ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Saiba como usar feijão para controlar o açúcar no sangue

Pesquisa aponta que o feijão pode ser um aliado para quem tem diabetes. Entenda

O ideal é sempre procurar preparar o alimento da forma correta, deixando de molho para evitar gases e má digestão (Foto: Raisa Carvalho)
O ideal é sempre procurar preparar o alimento da forma correta, deixando de molho para evitar gases e má digestão (Foto: Raisa Carvalho)

O feijão é uma leguminosa muito presente nas mesas dos brasileiros e é um aliado potente para uma alimentação mais saudável e rica em nutrientes. Um dos seus benefícios é ajudar a controlar o nível de açúcar no sangue.
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Feijão e Pulses (Ibrafe), vários tipos de feijão podem ser uma boa opção para quem sofre de diabetes. Isso acontece pois a leguminosa possui carboidratos mais complexos, que são digeridos mais lentamente pelo organismo e isso ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue.
Isso é válido para vários tipos de feijão consumidos no Brasil como o feijão carioca, feijão preto e feijão vermelho. O ideal, no entanto, é sempre procurar preparar o alimento da forma correta, deixando de molho para evitar gases e má digestão e, principalmente, evitar a versão enlatada.
Mas, segundo a Ibrafe, o tipo de feijão que tem apresentado respostas mais eficazes para redução de açúcar no sangue é o feijão azuki, de tipo pequeno e com um tom vermelho/vinho, é muito comum na culinária coreana, japonesa e chinesa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE




Estudos feitos com o feijão azuki apontaram que o consumo do alimento foi associado a um risco menor de diabetes tipo 2. Isso acontece por conta da sua alta concentração de fibras e proteínas, que ajudam a bloquear ação de uma enzima chamada alfa-glucosidase. É dito que bloquear a ação da enzima pode reduzir picos de açúcar no sangue.
Apesar de ter obtido resultados positivos sobre redução de açúcar no sangue, o ideal é sempre procurar manter uma alimentação balanceada e com acompanhamento médico profissional, que irá indicar a quantidade de feijão ideal para consumo.