SAÚDE

Nutricionista dá dicas de como curtir o fim de ano sem exagerar na ceia e descuidar da saúde

Confira outras dicas para não exagerar na alimentação e passar mal nas festividades

Nutricionista dá dicas de como curtir o fim de ano sem exagerar na ceia e descuidar da saúde
Publicidade
Publicidade

Muita gente precisa seguir uma alimentação mais regrada no dia a dia por conta de doenças como a diabetes, hipertensão ou até uma gastrite. O desafio é ainda maior com a chegada das festas de fim de ano e a enorme lista de pratos, receitas e doces que recheiam as confraternizações. Para especialistas na área da nutrição, existem algumas regras que podem ser adotadas para fazer com que você curta as festividades sem prejudicar a sua saúde e sem peso na consciência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



A nutricionista Tara Collingwood explica no portal BestLife que a sequência de doces do Halloween, as festas de Natal, ceia do Ano Novo, confraternizações de trabalho e reuniões familiares podem acabar resultando em um exagero na alimentação. A dica principal é ter cuidado com a quantidade de comida consumida neste período, tendo em mente uma alimentação mais balanceada optando por proteínas, fibras, vegetais, frutas e gorduras saudáveis.

Confira outras dicas para não exagerar na alimentação e passar mal nas festividades

Não coma só na ceia
Algumas pessoas têm o costume de não fazer uma alimentação adequada no dia do Natal, por exemplo, pois sabem que vão comer muito no horário da noite. Assim, acabam ‘pulando’ refeições importantes como o café da manhã. A nutricionista alerta que comer de forma leve e com frequência a cada três ou quatro horas ajuda na estabilidade da glucose no sangue.

Leve sua própria receita
Além de praticar seus dotes culinários, a ideia de levar sua própria receita pode ajudar em alimentos mais saudáveis: por exemplo, ao invés de um panetone coberto de chocolate, um bolo de frutas com castanhas que ainda segue o clima natalino.

Aproveite a sua comida de forma saudável
O transtorno alimentar também pode ser uma doença despertada neste período, seja pela compulsão e exagero na alimentação ou pela falta de apetite e vontade de comer. A recomendação é pensar um pouco antes de se alimentar e, em uma situação de raiva ou ansiedade, praticar uma caminhada, meditação ou alguma forma de autocuidado.

Publicidade