Saúde e Bem-estar

Cirurgias bariátricas voltam a ser realizadas no HGR

O procedimento é realizado por meio de videolaparoscopia, método moderno e com eficácia comprovada cientificamente

As cirurgias bariátricas que estavam suspensas desde 2017,  voltaram a ser realizadas no HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento), nesta segunda-feira, 12.

A diretora do HGR, Patrícia Renovato, destacou a importância do retorno do procedimento no estado.

 
“O HGR é o único hospital do estado especializado para realizar o atendimento bariátrico pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e a expectativa é de que sejam atendidos os pacientes com obesidade grau 3, provenientes do ambulatório do Coronel Mota”, disse. 
 
PROCEDIMENTO
O coordenador do serviço de cirurgia bariátrica do HGR, Gláucio Carneiro, destaca que o procedimento é realizado por meio de videolaparoscopia, método moderno e com eficácia comprovada cientificamente.
 
“Estamos voltando a fazer o procedimento, com material e equipamento de ponta, oferecendo o melhor para os pacientes. É uma alegria imensa para todo mundo, não só para o paciente, como para toda a equipe, porque agora sabemos que vamos começar a tratar essa complexa doença”, frisou.
 
O cirurgião ainda ressalta sobre os cuidados que o paciente deverá ter antes e após o procedimento, que a cirurgia bariátrica é uma pílula mágica que vai solucionar todos os problemas, mas sim que após os procedimentos os cuidados são vitalícios, e deve-se incluir exercícios físicos e um protocolo dietético.  

O professor Helder Barros, de 57 anos, foi o primeiro paciente a ser atendido na retomada da cirurgia, e ele relata como foi a espera.
 
“Para mim, essa cirurgia vai ser libertação e uma segunda chance, porque vou deixar de ser diabético, ter pressão alta e voltar a ter mobilidade, uma coisa que me restringi um pouco, pela obesidade”, declarou.
 
Helder destaca que a vontade agora é voltar a ter uma rotina mais tranquila, com qualidade de vida e voltar a dar aulas com mais dinâmica. 
 
INVESTIMENTOS
Foi investido na compra de insumos, entre medicamentos, aparelhos de sistema de vídeo laparoscópico, bombas de infusão, colposcópio com braço pantográfico, oxicapnógrafo, capnógrafos, aspirador de vapores, garrote pneumatico eletrônico/manual, bombas de infusão, monitores multiparâmetro, litotriptor intracorpóreo, mesas cirúrgicas, camas para obesos, pelo Governo de Roraima.
 
Além de 170 escadas com dois degraus, 120 colchões hospitalares, 60 poltronas para acompanhantes, 15 carros de emergência e nove balanças hospitalares, e sete guindastes para auxiliar na locomoção de pacientes com problemas de obesidade.