ELEIÇÕES 2024

Equipe de Catarina rebate advogado: 'caminho aberto para ser candidata'

Parlamentar se ampara em resolução interna que condiciona coligações partidárias em capitais à aprovação da diretoria nacional do partido

A deputada estadual e pré-candidata a prefeita de Boa Vista, Catarina Guerra, durante o programa Agenda da Semana (Foto: Lucas Luckezie/FolhaBV)
A deputada estadual e pré-candidata a prefeita de Boa Vista, Catarina Guerra, durante o programa Agenda da Semana (Foto: Lucas Luckezie/FolhaBV)

A equipe jurídica da deputada estadual Catarina Guerra (União Brasil), pré-candidata a prefeita de Boa Vista, rebateu as declarações do advogado especialista em Direito Eleitoral, Alex Ladislau, sobre a inviabilidade de sua futura candidatura.

A parlamentar se ampara na resolução do União Brasil publicada nesta terça-feira (9), no Diário Oficial da União (DOU), a qual condiciona coligações partidárias em cidades com mais de 200 mil habitantes e capitais à aprovação da diretoria nacional do partido.

“Desse modo, está plenamente aberto o caminho para que Catarina Guerra ser [sic] a candidata do União Brasil à prefeitura de Boa Vista nas Eleições de 2024. O critério estabelecido democraticamente foi o da viabilidade político-eleitoral, que será verificado por pesquisas realizadas pelo Diretório Nacional”, pontuou, em nota.

A equipe jurídica finaliza ao dizer que, caso a convenção municipal do partido escolha candidato que ignore esse critério, a escolha será anulada pelo diretório nacional, o qual terá dez dias para apresentar o pedido de registro de outro candidato ou candidata.

Atualmente, o presidente estadual do União Brasil, deputado federal Nicoletti, se declara o pré-candidato único da sigla para a Prefeitura de Boa Vista. Catarina Guerra tem repetido que busca diálogo com o próprio partido para disputar o cargo e que tem todas as condições para isso.