POLÍCIA CIVIL

Secretaria de Segurança e Trânsito é alvo de operação contra supostas fraudes licitatórias

Pasta ressaltou não saber de qualquer inquérito em trâmite e que não teve acesso a qualquer curso de investigação

Agentes da Polícia Civil deixam Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito em operação (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)
Agentes da Polícia Civil deixam Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito em operação (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

A Polícia Civil de Roraima cumpriu, na manhã desta sexta-feira (10), mandado de busca e apreensão na sede da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito (SMST) de Boa Vista para investigar possíveis fraudes licitatórias em contratos de 2013 a 2018. Policiais deixaram o local com grandes volumes de documentos. (confira o vídeo ao final da reportagem).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Ao menos nove agentes fardados trabalharam na ação. Às 10h12, dois deles saíram carregando uma sacola com inúmeros documentos e os deixaram no porta-malas de um veículo Chevrolet Cobalt sem caracterização policial.

Documentos recolhidos na operação da Polícia Civil na Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Um outro policial levou uma sacola com cinco pastas de documentos e entrou em outro carro ligado à corporação. Sob a liderança de uma viatura caracterizada da Polícia Civil, os veículos usados na operação seguiram em comboio para a sede da Cidade da Polícia Civil, no bairro Canarinho, zona Leste de Boa Vista.

Operação da Polícia Civil na Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Em nota, a Prefeitura de Boa Vista, por meio da secretaria, se disse “surpreendida” com o mandado de busca e apreensão e ressaltou não saber de qualquer inquérito em trâmite e que, sequer, teve acesso a qualquer curso de investigação.

“A Prefeitura de Boa Vista honra a transparência de sua gestão, garantindo acesso a todo e qualquer processo administrativo, estando sempre à disposição da população e das autoridades, prezando pela legalidade, moralidade e publicidade de seus atos”, finalizou.

O secretário municipal de Segurança Urbana e Trânsito, Jullyerre Pablo, está em Brasília e, em contato com a Folha, enfatizou que os contratos investigados não pertencem a sua gestão, iniciada em dezembro de 2022. “Mas fiquei triste, lamento, fomos pegos de surpresa pelas informações, mas não são processos da minha gestão”, declarou ele, que se disse tranquilo com a apuração policial: “Demais, sou íntegro”.

A reportagem aguarda informações detalhadas da Polícia Civil sobre a operação.

Confira o vídeo