SEM DEFESA
Jovem é morto dentro do carro em setor de chácaras
Por João Barros
Em 12/10/2018 às 09:57
Gabriel Alexandre de Andrade Sousa Silva foi executado por dois indivíduos

Por volta das 20h da quarta-feira, dia 10, o jovem Gabriel Alexandre de Andrade Sousa Silva, de 24 anos, foi morto a tiros dentro do carro que conduzia, na rua Cézar Nogueira Júnior, região de Chácara do bairro Senador Hélio Campos, zona oeste de Boa Vista. A morte, segundo a Polícia pode ter relação com o crime organizado.

Uma guarnição da Polícia Militar informou que foi acionada via Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) e, assim que chegou ao local, constatou a veracidade dos fatos. Testemunhas contaram detalhes a respeito do crime e disseram que o veículo Chevrolet/Montana, cor preta, transitava pela rua Cézar Nogueira Júnior, sentido bairro/Centro com três ocupantes e uma bicicleta na carroceria, quando de repente parou no meio da via.

Os populares revelaram também que, ao parar, os faróis do carro estavam ligados e, segundos depois, foram apagados, quando os primeiros disparos foram ouvidos. Depois de uma sequência de tiros, dois elementos, de estatura mediana, magros, vestindo bermudas, um deles de camisa verde e outro de camisa vermelha, retiraram a bicicleta da carroceria da picape e fugiram em direção ao Conjunto Cidadão, bairro Laura Moreira, também zona oeste.

Uma das testemunhas também contou que o elemento guardou a arma na cintura antes de fugir. A equipe policial destacou que desde a chegada à cena do crime, solicitou a presença do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para que o médico-socorrista atestasse o óbito, no entanto, receberam a informação via Ciops de que o serviço não iria atender a ocorrência. Numa nova tentativa, os policiais ligaram diretamente para o Samu, mas também receberam a resposta negativa.

Muitas cápsulas deflagradas calibre 380, importadas, estavam próximo ao veículo, ao lado do motorista, enquanto outras também foram achadas dentro do automóvel. O local do crime foi isolado até a chegada dos peritos, que recolheram as cápsulas, uma trouxinha de maconha, o celular da vítima e analisaram todo o perímetro do local do homicídio. Agentes da Delegacia-Geral de Homicídios (DGH) e do Instituto de Identificação foram ao local da ocorrência.

Conforme a Polícia, no telefone de Gabriel havia uma troca de mensagens com o possível executor, revelando que a vítima possa ter sido executada por uma facção criminosa. O carro do jovem foi entregue ao irmão. O cadáver foi removido pelo rabecão para o Instituto de Medicina Legal (IML), onde passou por necropsia. Na manhã de ontem, 11, familiares de Gabriel Alexandre fizeram a liberação do corpo para realização de funeral e sepultamento. O jovem faria 25 anos daqui a 10 dias. (J.B)

***
Gostou?
1
1
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!