HACKATHON

Programadores passam mais de 48 horas em maratona de solução tecnológica para empresas do agronegócio

Participantes estão desde a abertura da Expoferr 2023 desenvolvendo softwares para concorrer ao prêmio de R$ 5 mil

O objetivo dos grupos é desenvolver desenvolver um software ou apresentar uma solução tecnológica e inovadora para o agro. (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)
O objetivo dos grupos é desenvolver desenvolver um software ou apresentar uma solução tecnológica e inovadora para o agro. (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)
Publicidade
Publicidade

Cerca de 30 pessoas estão há mais de dois dias no Hackathon, uma maratona de solução tecnológica para empresas do agronegócio, durante a 42ª Exposição-Feira Agropecuária de Roraima (Expoferr). Os participantes iniciaram a maratona às 17h da última terça-feira (14).

Os participantes são programadores, designers e outros profissionais da área, divididos em cinco equipes. O objetivo dos grupos é desenvolver desenvolver um software ou apresentar uma solução tecnológica e inovadora que solucione os problemas apresentados por empresas que participam da Expoferr.

“Juntamos o que temos como vocação natural da economia, com aquilo que também está em evidência, que é a tecnologia. A feira é um ambiente agropecuário, e temos o desafio de fazer com que os programadores olhem o setor produtivo como uma oportunidade de ver os problemas e gerar solução”, enfatizou o coordenador de inovação da Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação (Seadi), Reginaldo Rubhi.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



O Hackthon é coordenado pela Seadi em conjunto com o Sebrae-RR (Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Micro Empresas). O fim da maratona acontece na tarde desta quinta-feira (16) com o resultado do time vencedor que receberá uma premiação de R$ 5 mil.

Publicidade