NOVA MATRIZ ECONÔMICA?

Ministério concorda com pesquisas para explorar petróleo em Roraima, diz deputado

Segundo a ANP, estudos preliminares apontam a possibilidade de descobertas de petróleo e gás natural na região

Professor de Roraima informou a existência de pré-sal na bacia do Tacutu, localizada no município de Bonfim.(Foto: Divulgação)
Professor de Roraima informou a existência de pré-sal na bacia do Tacutu, localizada no município de Bonfim.(Foto: Divulgação)
Publicidade
Publicidade

O Ministério de Minas e Energia (MME) concordou em realizar pesquisas para explorar petróleo e licitar dois blocos da bacia sedimentar do rio Tacutu, informou o deputado federal Gabriel Mota (Republicanos-RR) após se reunir com o diretor de Combustíveis Derivados do Petróleo, Renato Dutra. A bacia compreende as cidades de Boa Vista, Bonfim e Normandia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Segundo o parlamentar, para o assunto avançar no Governo Lula, resta o consentimento do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), liderado por Marina Silva. A Folha procurou as assessorias das pastas sobre o assunto e aguarda retorno.

O diretor de Combustíveis Derivados de Petróleo da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME, Renato Dutra, e o deputado Gabriel Mota (Divulgação)

Atualmente, o projeto para explorar a bacia aguarda órgãos responsáveis a emitirem diretrizes ambientais e a manifestação conjunta ministerial de Minas e Energia, e do Meio Ambiente. Depois, restarão mais seis etapas:

  • Avaliação geológica e econômica;
  • Atualização e publicação da minuta de edital de licitação;
  • Consulta e audiências públicas conduzidas pela ANP (Agência Nacional de Petróleo) sobre o edital;
  • Análise e contribuições para atualizar o edital;
  • Análise do TCU (Tribunal de Contas da União);
  • Publicação do edital do processo licitatório disponível da Oferta Permanente de Concessão (OPC).

“Se Deus permitir, Roraima vai explorar petróleo. Tenho certeza absoluta que a gente vai criar uma nova matriz econômica pro Estado. Pra mim, é a saída a média e curto prazo para se desenvolver”, avaliou Gabriel Mota.

Petróleo em Roraima

Mapa hipsométrico gráben do Tacutu e adjacências, disponível em dissertação apresentada na UFRR, em 2016 (Foto: Silvas de Oliveira Nascimento)

Segundo a ANP, estudos preliminares apontam a possibilidade de descobertas de petróleo e gás natural na região, o que poderia incentivar a produção de energia por termelétricas. Em 2013, pesquisadores da Universidade Federal de Roraima (UFRR) encontraram folhelhos negros na bacia do Tacutu, o que é um forte indício de que há reservatório de petróleo na região.

Nas pesquisas de campo feitas na região, os pesquisadores também encontraram fósseis de esponjas, o que indica que a bacia sedimentar é marítima. Até 2014, a bacia do rio era considerada como continental sem indício de mar.

Pelas pesquisas iniciais, os fósseis têm aproximadamente 160 milhões de anos, e correspondem ao período jurássico superior ou até cretáceo inferior. A descoberta reforça as pesquisas que indicam a presença de petróleo na região. Em 2020 um estudo realizado pela UFRR sobre a possibilidade de haver petróleo e gás natural na bacia geológica do rio Tacutu foi credenciado pela ANP a continuar os trabalhos sobre o potencial.


Publicidade