COLUNA PARABÓLICA

O 'climão' durante a instalação da Casa de Governo

Bom dia

CLIMÃO

No evento de instalação da Casa de Governo, ocorrido ontem, comentou-se sobre uma “torta de climão” entre autoridades locais. É que uma delas tem usado as redes sociais para atacar e até desafiar a outra de forma mais incisiva nos últimos dias, e ambos tiveram que sentar cara a cara durante a solenidade. Não houve cumprimentos, nem proximidade, mas os assessores ficaram todos ligados nas expressões dos envolvidos.

BASTIDORES

Se o tratamento dispensado ontem pela assessoria dos ministros que vieram inaugurar a Casa de Governo for o mesmo que o equipamento público vai proporcionar, os indígenas e a população continuarão desassistidos. A reclamação foi unânime entre os presentes: local pequeno, inadequado, cerimonial desrespeitoso, seguranças truculentos. Indígenas ficaram em pé, nos corredores, populares, imprensa e até autoridades foram barradas.

ANDAMENTO 1

Alguns leitores enviaram mensagens à Coluna perguntando sobre o andamento das ações de cassação contra o governador Antonio Denarium (PP). Até ontem, o cenário continuava o mesmo da semana passada, quando informamos sobre pareceres do Ministério Público Eleitoral em dois dos processos. Apenas uma das ações, uma representação por conduta vedada, já está tramitando no Tribunal Superior Eleitoral.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



ANDAMENTO 2

Esse caso que já está sob a relatoria da ministra Isabel Galloti trata da distribuição de cestas básicas, por meio de um programa social e foi julgado em Roraima no mês de agosto do ano passado. A segunda representação que rendeu cassação trata do programa habitacional Morar Melhor, e aguarda julgamento de embargos de declaração, pelo Tribunal Regional Eleitoral. Mesma situação da terceira ação que resultou em cassação.

MERENDA 1

A Prefeitura do Cantá publicou extratos de contratação com cinco empresas responsáveis pelo fornecimento de gêneros alimentícios para atender a necessidade de merenda escolar nas escolas da rede municipal, que somam mais de R$ 1,5 milhão. Chamou a atenção o fato de uma delas, com contrato de R$ R 227.153, ter como principal atividade economia a consultoria em tecnologia da informação.

MERENDA 2

Outro contrato, de quase R$ 500 mil, foi firmado com empresa que tem como principal atividade econômica serviços combinados de escritório e apoio administrativo, e por fim, outra empresa que se diz especializada em serviços de administração e obras. Pelas publicações em diários oficiais são vários os municípios do interior de Roraima que apenas agora, iniciadas as aulas, estão licitando merenda escolar.

CONCURSOS

Ano eleitoral é quase garantia de cumprimento de promessas de gestores públicos para com servidores efetivos, e isso pode ser percebido por quem acompanha diariamente a Parabólica. De vez em quando, publicamos notícias sobre a realização de concursos públicos pelas prefeituras do interior do estado, algumas delas que já vinham há quatro anos sem dar qualquer sinal de contratação, muito menos de servidores efetivos.

BENEFÍCIOS

A prefeita de São João da Baliza, Luiza Maura (PP), foi uma das que já garantiu um afago aos servidores municipais, e no início dessa semana, publicou duas leis garantindo 3,62% de reajuste, a título de revisão geral anual, para professores e outros 4,62% para os demais servidores, incluindo efetivos, contratados, comissionados e agentes políticos da administração direta, com efeitos retroativos a 1º de fevereiro.