Minha Rua Fala

DOM SERVÍLIO CONTI

A Igreja Católica, desde o início do povoamento do vale do rio Branco, se fez presente. Na década de 1920, além do trabalho missionário, os padres Beneditinos montaram uma Fábrica de Carne (charque) enlatada, no Bairro Calungá, e vendiam o produto prá Manaus e Belém.

Bispo Emérito de Roraima – construtor da Catedral Cristo Redentor, no Centro Cívico.

A Igreja Católica, desde o início do povoamento do vale do rio Branco, se fez presente. Na década de 1920, além do trabalho missionário, os padres Beneditinos montaram uma Fábrica de Carne (charque) enlatada, no Bairro Calungá, e vendiam o produto prá Manaus e Belém.

Em 1948 a Ordem dos Beneditinos foi substituída pela Ordem da Consolata, tendo como Bispo Dom José Nepote Fuss, que permaneceu até 1964. Em fevereiro daquele ano, veio para substituí-lo o Padre Servílio Conti, nascido em Vertova, Bérgamo, na Itália, no dia 19/10/1916.

Em sua primeira viagem ao Brasil em janeiro de 1950, o Padre Servílio Conti atuou como Professor no então Seminário Filosófico e Teológico “Santa Teresinha do Menino Jesus”, em São Manuel, no interior do Estado de São Paulo. Em março de 1963 foi transferido para Erexim, no Rio Grande do Sul, onde assumiu a direção da “Paróquia Nossa Senhora da Salette”, naquela cidade. E, em fevereiro de 1964 veio para Boa Vista, onde iniciou seu trabalho missionário na condição de “Vigário”, depois foi elevado à “Prelado Nullius” e, no dia 05/05/1968, foi consagrado Bispo e “Superior da Delegação dos Missionários da Ordem da Consolata” em Roraima.

Dom Servílio Conti tinha uma visão humanitária e fraterna, e sentiu que precisava dar atenção à população indígena do Território, até então desprovida de benefícios sociais e de apoio governamental. Passou, então, a direcionar seu trabalho e apoio pastoral para este segmento da população, inclusive investiu na formação de missionários e padres indígenas.

A Igreja Catedral Cristo Redentor começou a ser construída ainda no ano de 1967, demorando 5 anos até sua inauguração. O terreno onde hoje está a igreja foi doado para a então Prelazia do Rio Branco na festa de São Sebastião (20 de Janeiro) em 1962, quando Dom José Nepote ainda era o bispo responsável.

No início de sua construção, o projeto original precisou ser adaptado por falta de mão de obra e material para construção do prédio de concreto. Com sua arquitetura moderna para a época, a construção da catedral foi um grande marco para evolução da construção civil em Roraima, pelo uso inédito de um material chamado “seixo rolado” local, que foi encontrado por um indígena no alto do rio Cauamé.

No ano de 1968, Dom Servílio começou a campanha oficial para a edificação da Catedral católica em Boa Vista. Foram emitidos Selos para venda, com a imagem da Igreja. E, a população, além dos donativos, também colaborou com o efetivo trabalho de pedreiro para a construção e a obra foi concluída em 1972. Além da Catedral do Cristo Redentor, no Centro Cívico, o Dom Servílio também foi o responsável pela construção de várias Paróquias e Igrejas na capital e também no interior.  

Em 1976 a Santa Sé (Vaticano/Roma) o transferiu para Santa Maria, no Rio Grande do Sul, designando-o como Bispo Auxiliar e Vigário Geral da Diocese, permanecendo durante 21 anos (de 1976 a 1997). Em 1974, Dom Servílio Conti escreveu o Livro “O Santo do Dia”, um relato resumido da vida dos Santos venerados pela Igreja Católica ao longo do ano. Em 2013 ele veio a Boa Vista para o lançamento do seu Livro, que já está na 10ª edição.

Dom Servílio residia no distrito de Aparecida de São Manuel, no pequeno Santuário de Nossa Senhora Aparecida/São Paulo. E, nos últimos anos, com a saúde debilitada, foi transferido para a enfermaria da Casa Regional do Instituto da Consolata, onde recebia cuidados médicos.

Enquanto isto, a Igreja Catedral passou por reformas O projeto original foi retomado em 2011, dando a Catedral Cristo Redentor o modelo que tinha em seu primeiro projeto. Atualmente, o templo da Catedral é um dos principais cartões postais de Roraima, e está situada no Centro Cívico da capital Boa Vista.

Dom Servílio Conti, mesmo distante, em São Paulo, acompanhava todas as notícias do que estava ocorrendo na reforma do prédio da Igreja Catedral.

Dom Servílio Conti dedicou 73 anos à profissão religiosa. Destes anos, 70 de Ordenação Sacerdotal e 46 anos como Bispo.

ANDRY – BATIZADA NO DIA 01 NOV 202O – DENTRO DA IGREJA

Dom Servílio nasceu no dia 14/10/1916 e faleceu de insuficiência cardiorrespiratória, no dia 14 de setembro 2014, aos 97 anos de idade. O seu corpo veio para Boa Vista no dia 17, e, depois das exéquias católicas, foi sepultado às 20h na Catedral Cristo Redentor, no Centro Cívico de Boa Vista, a mesma Catedral católica que ele construiu em 1972.

            Em 2022, para comemorar os 50 anos da sua construção da Igreja Catedral Cristo Redentor, a Diocese de Roraima elaborou uma programação especial que iniciou no dia 14 de novembro e foi até o dia 20 daquele mês.

A comemoração do Jubileu de Ouro (50 Anos) teve como tema “Eu sou a videira, vós os ramos!” (citado no Livro de Jó, Capítulo 15, versículo 5). A programação contou com missas, adoração ao Santíssimo Sacramento e momentos de orações coletivas.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade