Por Francisco Cândido
Em 04/12/2019

O “QUARTO DE BODE”
Jerônimo Cabral de Macêdo


Jerônimo Cabral de Macedo gostava de corrida de cavalo e foi um dos melhores jóqueis em sua época. Em seu estabelecimento comercial, à margem esquerda da BR-174 (Boa Vista - Pacaraima), no km 100, realizou muitas festas prestigiadas por muita gente que saia de Boa Vista diretamente para participar. 

A Origem da Família num resumo histórico:

- O Major José Francisco Coelho veio de Portugal (para “Roraima”) em 1842 com a missão de comandar o “Forte São Joaquim do Rio Branco”, situado na confluência dos rios Tacutu com o Uraricoera. 

O Major José Coelho quando foi para a reserva militar, permaneceu nesta região e, no dia 25 de julho de 1890 foi nomeado para o cargo de “Intendente” (o equivalente a vereador) quando da Instalação do Município de Boa Vista. Na ocasião, também tomaram posse: Joaquim Gonzaga de Souza Junior (o segundo Intendente), bem como  o primeiro Superintendente (Prefeito) João Capistrano da Silva Mota (o coronel Mota).

O major José Francisco Coelho casou-se com a senhora Adélia Brasil, filha do casal Bento Ferreira Marques Brasil (capitão e ex-comandante do Forte São Joaquim) e senhora Cecilia Brasil.

Da união do major José Francisco Coelho com Adélia Brasil, nasceram os filhos: Bento Brasil Coelho e Domingos Francisco Coelho (este casou com Cecília Viana Coelho, e desta união nasceu o filho José Viana Coelho (o Yeyé Coelho).

O Yeyé Coelho (apelido de infância de José Viana Coelho) casou-se com a senhora Alzemira Soares Coelho (dona Didi), e desta união nasceram os filhos: José Viana Coelho Filho, Domingos Francisco Coelho Neto, Maria das Dores, Elizete, Olga, Cleber, Josemir, e Maria da Conceição.

Maria da Conceição Coelho, casou-se com Jerônimo Cabral de Macedo (o “Quarto de Bode”) e, desta união nasceram os filhos: Jerônimo Filho, Gardênia, Gisele, Gleice Coelho Cabral, Geysa, Tânia, e Antonio.

O Jerônimo era filho de Antônio Cabral de Macêdo e Suzete Moraes de Macedo.

Do casamento de Jerônimo Cabral de Macedo com a senhora Maria da Conceição de Macedo, nasceram os filhos: Jerônimo Filho, Gardênia, Gisele, Gleice Coelho Cabral, Geysa, Tânia, e Antônio.

Os membros desta ilustre família, uma das mais antigas e tradicionais da região do Amajari, Vila Brasil e Km 100 (ao Norte, em direção à Pacaraima), são reconhecidos pelo trabalho, honestidade, honra, e dignidade. 

A Prefeitura Municipal de Boa Vista denominou a avenida que divide os Bairros Aeroporto e Jardim Floresta, com o nome de: “Avenida Yeyé Coelho”, uma justa homenagem ao senhor José Viana Coelho (01/12/1912 – 26/10/1982).

Quanto ao Jerônimo Cabral de Macêdo - dono da localidade “Quarto de bode”, no Km 100 (em direção à Pacaraima), foi um dos melhores jóqueis, em sua época. Praticamente ganhava quase todas as corridas de cavalo que eram realizadas na propriedade da família. 

Resulta que os concorrentes reclamaram de que ele só ganhava porque era magro demais, pesava muito pouco e, como se dizia à época: o peso dele equivalia a um quarto de bode. Daí, o apelido: “Quarto de Bode”.

 E, ele teve que atender o que lhe exigiram: usar um cinto de chumbo na cintura (tipo aquele que os garimpeiros usam quando mergulham) para equivaler-se ao peso dos concorrentes em seus cavalos.

No local onde morava com a família, Jerônimo instalou um comércio (até hoje existente) e a este deu nome de: “Quarto de bode”, onde são realizadas anualmente grandes festas de Forró. No próximo ano, nos dias 10 e 11 de janeiro de 2020, a tradicional festa do “Quarto de Bode” irá completar 31 anos. 

Jerônimo Cabral de Macêdo nasceu no dia 25/10/1927 e faleceu em 12/03/2012.

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala