Por Francisco Cândido
Em 13/02/2019

RUA EDMUR OLIVA - Bairro 31 de Março

EDMUR OLIVA nasceu na cidade de Orlândia, no interior de São Paulo, no dia 18 de agosto de 1912.  Estudou na capital e depois se tornou sargento do Exército, e serviu em várias unidades militares em outros estados. Em 1940, foi transferido para a cidade de Manaus, no Amazonas, e de lá veio para Boa Vista, comandar o Contingente Militar, a primeira a ser instalada nesta cidade (o quartel estava localizado, próximo à Praça da Bandeira, Centro).

Em 1942 Edmur Oliva casou-se com a Dulce Brito Oliva e, no ano seguinte foi transferido para São Paulo. Após cinco anos, deixou a profissão militar.

Em 1943, quando da criação do Território Federal do Rio Branco, o Edmur Oliva enviou uma Carta ao governador, o capitão Ene Garcez dos Reis, se pondo à disposição para vir para Boa Vista e participar com o seu trabalho no novo governo, que estava assumindo.

O governador o convidou e, assim, Edmur Oliva com a esposa Dulce Oliva e mais dois filhos (que haviam nascidos em São Paulo), retornaram para Boa Vista, onde o Edmur passou a trabalhar na Guarda Territorial, onde posteriormente foi comandante e depois assumiu o cargo de Chefe de Polícia (o equivalente a Secretário da Segurança).

Em 1964, assumiu o governo do Território, o coronel Dilermando Cunha da Rocha, e este indicou o Edmur Oliva para ser o Prefeito da cidade de Caracaraí, por oito anos.

De volta à Boa Vista, passou a ocupar diversos cargos públicos, inclusive foi indicado e exerceu o cargo de Prefeito de Boa Vista.

Da união de Edmur Oliva com Dulce de Brito Oliva, nasceram 06 filhos, dentre eles o conhecido jornalista Edmur Oliva Filho, que, por muitos anos, apresentou o jornal na TV Roraima, e hoje é um funcionário exemplar no Fórum Sobral Pinto, atualmente na 1ª Vara Cível.

Uma filha do casal, a professora Maria Sônia de Brito Oliva, foi homenageada com seu nome para denominar a Escola Padrão no Bairro Senador Hélio Campos. Os demais filhos e filhas, hoje são formados e contribuindo com o desenvolvimento deste Estado.

Edmur Oliva, depois de muitos anos de bons serviços prestados, adoeceu e teve que se tratar em São Paulo. Não resistiu a doença e faleceu no dia 29 de dezembro de 1969.

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala