COMPETIÇÃO
Rafael Lucena disputa, neste sábado, a prova de Seis Horas de Kart de Brasília
A corrida acontecerá no Ferrari Kart, nas dependências do Autódromo Internacional Nelson Piquet, na capital federal, e reunirá os principais kartistas da região Centro-Oeste do país
Por Ribamar Rocha
Em 01/12/2017 às 00:14
Piloto Rafael Lucena vai disputar a competição pela equipe Ismael/Logos (Foto: Arquivo Pessoal)

O piloto roraimense Rafael Lucena vai disputar, neste sábado, mais uma edição das “Seis Horas de Kart” de Brasília/DF, competição que faz parte do calendário de competições da modalidade no país e acontecerá no Ferrari Kart, nas dependências do Autódromo Internacional Nelson Piquet, na capital federal, e reunirá os principais kartistas da região Centro-Oeste do país. Mais de 20 equipes já estão inscritas e cerca de 70 pilotos estarão na competição.

O evento é realizado desde 2001 como prova oficial da Federação de Automobilismo do Distrito Federal (FADF) e supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e será a última competição oficial do ano.

A prova terá a duração de seis horas mais duas voltas. As equipes inscritas poderão ter de dois a cinco pilotos por kart. O roraimense Rafael Lucena (Global Produções) competirá pela equipe Ismael/Logos/N2 com o kart número 18. A equipe ainda contará com mais um kart, o de número 38 (Ismael/Mamute), sob o comando do piloto Jean Souto (Ciplan). Cinco pilotos deverão integrar a equipe e se revezarão nos dois karts.

“Pensando em estratégia, por ser uma corrida de longa duração, é importante ter sempre uma referência, algo que a equipe possa trabalhar em paralelo. Em 2016 por um bom tempo figuramos entre os primeiros e por falha na hora das trocas, no período em que choveu, perdemos tempo e completamos a prova em nono”, comentou Rafael sobre a importância de desenvolver um planejamento da corrida, que conta obrigatoriamente com paradas nos boxes, sendo três paradas de no mínimo 5 minutos e uma parada de no mínimo 15 minutos.

O piloto falou também das dificuldades durante o ano. “2017 não tem sido um ano tão bom se comparado com 2016. Esbarramos muito nas dificuldades financeiras e além disso ainda perdi um chassi em um acidente durante uma prova em maio e desde agosto, quando consegui adquirir um novo equipamento, a gente vem batalhando para tentar encontrar o acerto ideal. Participei de algumas competições nos últimos meses, mas sem resultados expressivos. Mas os treinos recentes foram promissores, e tenho a expectativa de que o melhor resultado virá agora nessas Seis Horas. Vou fazer o possível para brigar pelo pódio”, disse Lucena.

Ainda comentando sobre as dificuldades, o piloto agradeceu o apoio e os esforços de amigos, que viabilizaram a sua participação neste evento: “Os esportistas em Roraima precisam medir os seus rendimentos em grandes competições e vejo como essencial a participação em eventos de reconhecimento nacional. Para isso precisam de apoio. Há a vontade da iniciativa privada no Estado, mas ainda faltam incentivos como acontecem em outras localidades. É com esta garantia e parceria entre o público e o privado que este cenário pode mudar e criar condições ideais. Nesse contexto, sou eternamente grato aos amigos e familiares que acompanham minhas redes sociais, e cientes das dificuldades, colaboraram com uma vaquinha que fiz para amenizar os custos dessa competição”.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!