MUNICÍPIO DE UIRAMUTÃ
Profissionais de saúde desistem de trabalhar na cidade de Uiramutã
Por Minervaldo Lopes
Em 15/07/2017 às 01:01

Além de estar enfrentando os efeitos do pior inverno dos últimos tempos, o Município de Uiramutã, situado na região nordeste do Estado, está sofrendo também com problemas na oferta de serviços de saúde na única unidade mista da localidade.

De acordo com denúncia encaminhada à Folha ontem, 14, o Posto de Saúde Cláudio Pereira da Silva está funcionando com menos de 50% de seu quadro funcional, o que vem prejudicando a assistência médica de qualidade aos moradores.

"O problema da falta de profissionais na unidade é algo que vínhamos alertando às autoridades de saúde há bastante tempo, no entanto, nada foi resolvido e a situação piorou agora, com o inverno mais rigoroso. Se nada for feito, a situação da saúde pública daqui vai entrar em colapso", alertou um funcionário que não quis se identificar.

Segundo ele, o posto de saúde contava antes com 26 profissionais, sendo 19 técnicos de enfermagem, 05 enfermeiros e 02 médicos. Por conta das dificuldades existentes no município, esse quadro foi reduzido para apenas oito pessoas, o que compromete as atividades da unidade. "Só estamos atendendo com oito técnicos de enfermagem e uma enfermeira, sendo que esta última encontra-se de férias, ou seja, a unidade está sem enfermeira, o que acaba complicando a assistência de saúde aos moradores", destacou.

Outra dificuldade enfrentada pela população é a impossibilidade de remoção de paciente para atendimento especializado. Por conta da situação das estradas, a única forma de saída do município é por meio de avião.

Entretanto, esse tipo de procedimento encontra-se suspenso por decisão da própria empresa responsável pelo serviço, a Paramazônia Táxi Aéreo Ltda.

"Hoje, a unidade presta auxílio para três gestantes, sendo uma delas já prestes a dar luz. Infelizmente, não tem como levá-las para Boa Vista, já que a Paramazônia suspendeu os voos e não há como realizar o transporte pelas estradas daqui", disse  

Questionado sobre a posição da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), o funcionário informou apenas que a pasta garantiu que reforçaria o quadro de servidores, mas que não havia definido uma data certa para que isso ocorra. "O que a Sesau repassou para a direção da unidade foi que provavelmente neste ou no próximo mês estaria realizando a convocação de mais profissionais de saúde, uma questão que foi inclusive acordada com coordenação geral de enfermagem do Estado", frisou.

SESAU – Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) ressaltou estar ciente da situação enfrentada pela unidade de saúde e que está tomando as providências bem como o levantamento do impacto financeiro. "Lembramos também que recentemente o Governo do Estado empossou mais de 260 servidores do concurso da saúde de 2013 e que em breve fará novas convocações", frisou.

EMPRESA – A Folha também tentou contato com a empresa Paramazônia, mas até o fechamento dessa matéria, às 19 horas, não obteve resposta. (M.L)

Saúde Caburai disse: Em 15/07/2017 às 11:25:17

"a saúde piorou...mas sempre há tempo para melhoras"

Saúde Caburai disse: Em 15/07/2017 às 10:57:49

"Olha a parte social e comunicação com as comunidades e cidade melhorou bastante mas a saúde está péssima . Piorou muito, se quer ficou igual ...horrível comparado ao ano passado. Não vejo expectativas de mudança nem a curto nem a longo prazo. Uma pena! Deveria evoluir não regredir... Atenção Administrador Publico "

Saúde Caburai disse: Em 15/07/2017 às 10:35:54

"Governo chamou os convocados porém nenhum está mais aqui...o Farmacêutico foi embora em 2015 a dentista foi embora em 2016 todos convidados... não deveriam aceitar as transferências o município que sofre. não tem Enfermeira nem bioquímico do estado"