CRIMINALIDADE
PM prende integrantes de organização criminosa
Gostei (5) Não gostei (0)
Por João Barros
Em 19/01/2018 às 00:49
Com os membros da facção, foram encontrados celulares, uma pistola e droga (Foto: Divulgação)

No fim da tarde da quarta-feira, dia 17, após receber a denúncia de que um foragido estava escondido num barraco, localizado na rua Goiânia, numa área de invasão do bairro Nova Cidade, na zona oeste, a Polícia Militar prendeu seis adultos e apreendeu dois adolescentes. O foragido Ronaldo Borges Castro, de 27 anos, foi localizado em outro endereço, durante as buscas realizadas nas imediações da lagoa. Todos os criminosos intitulam-se membros de uma facção criminosa. Uma grande quantidade de materiais, incluindo uma pistola, foi encontrada com o bando.

A guarnição do 2º Batalhão da Polícia Militar que participou da ocorrência informou, por meio do Relatório de Ocorrência Policial (ROP), que foi acionada via Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) para averiguar uma denúncia de um possível foragido na rua Goiânia, mas quando chegou ao local o indivíduo não se encontrava. Suspeitando de outros sujeitos, os policiais aproveitaram para fazer revista em alguns barracos que ficam às margens da lagoa.

Quando entraram no barraco de uma das conduzidas, a equipe encontrou quatro indivíduos. No momento da abordagem, eles tentaram reagir contra a guarnição, mas foram contidos. O apoio foi solicitado para dar continuidade nas buscas e para auxiliar nas detenções.

O foragido estava entre os quatro homens encontrados no barraco improvisado e, assim que os policiais iniciaram a consulta junto à Dicap (Divisão de Inteligência e Captura) da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), o presidiário recusou-se a dar informações, e quando repassou os dados, deu nome falso. “Mediante os sistemas da Dicap e através da tatuagem do infrator, foi constatado que o mesmo encontra-se foragido do sistema penitenciário do Estado”, destacou o comandante da guarnição.

Quadrilha praticava uma série de crimes usando arma de fogo

Ao realizar busca no local onde estavam os indivíduos, foi encontrada uma arma de fogo, tipo pistola, modelo Glock G22, de fabricação austríaca, calibre ponto 40, com um carregador contendo 12 munições intactas, além de um pacote com substância aparentando ser skunk. Em seguida, com a chegada do apoio, foram realizadas buscas em outros barracos da invasão e foi encontrado um lugar utilizado para embalagem de entorpecentes e algumas trouxinhas. No local estavam mais dois indivíduos. Produtos que possivelmente foram furtados também estavam em posse dos suspeitos.

“Conforme o foragido, o local é usado para venda de entorpecentes e inclusive com a chegada da guarnição, o casal que estava no barraco empreendeu fuga. Foi observado pela guarnição o momento da saída do casal, mas não conseguimos detê-los devido ao fato de o apoio ainda não ter chegado. No barraco foi encontrada uma carteira de identidade”, reforçou o policial.

O foragido disse ainda à Polícia que a arma de fogo pertence à organização criminosa do Primeiro Comando da Capital (PCC) e estava na responsabilidade de um dos elementos. Os detidos contaram que a arma servia tanto para defender a boca de fumo, como para cometer assaltos pela cidade. A pistola chegou até mesmo a ser utilizada em alguns acertos de contas entre facções rivais.

“Informo que a dona do barraco onde os elementos se refugiavam também foi presa. Todos os envolvidos na ocorrência declararam-se integrantes do PCC. Dentre os presos havia um casal, o foragido, dois adolescentes e mais quatro adultos do sexo masculino”, detalhou a Polícia.

A PM revelou que um dos sujeitos tem escoriações pelo corpo porque sofreu um acidente de moto dias atrás. Os oito detidos foram apresentados na Central de Flagrantes do 5º DP para que os procedimentos legais fossem adotados.

Os adultos foram ouvidos e alguns deles foram flagranteados por meio da lavratura do Auto de Prisão em Flagrante (APF), e na manhã de ontem, dia 18, foram levados para audiência de custódia com o juiz, para tomar decisões sobre o caso.

Bando estava em posse de produtos possivelmente roubados ou furtados

Uma grande quantidade de material foi encontrado com o bando que, além da pistola ponto 40 e um carregador com 12 munições, estava em posse de um invólucro grande aparentando ser skunk; cinco trouxinhas, quatro com substância que aparenta ser maconha e uma aparentando ser pasta base de cocaína; sete celulares, um contendo inscrições que fazem apologia ao crime organizado e outro que recebia a todo instante ligações vindas de dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), na zona rural, às quais davam ordem de serviços aos integrantes da facção.

Com o bando também tinha uma bicicleta sem marca, cores branca e preta; um vídeo game PSP da marca Sony, cor preta; um secador de cabelo Black & Decker, cor preta; uma chapinha cerâmica para cabelo, cor preta; uma caixa de som LL, cor preta; uma mochila contendo roupas e que pertence a um dos conduzidos; um pote transparente com material para embalar drogas, a chave de um veículo da marca Fiat e um molho de chaves.

“A quadrilha trabalha para o PCC na região do Nova Cidade, Bela Vista e Raiar do Sol. O menor foi o responsável pelo assalto de uma motoneta Biz Vermelha com a arma de fogo apreendida. O menor foi reconhecido pela vítima no DP e em seguida foi recuperada a moto na praça do Nova Cidade”, concluiu o comandante da guarnição. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!