INTERIOR
Moradores relatam precariedade de vicinais e pontes no Cantá
Gostei (1) Não gostei (4)
Prefeitura do Cantá e Governo do Estado se comprometeram a solucionar problemas em vicinais
Por Folha Web
Em 26/01/2018 às 01:15
De dez pontes na região do Tatajuba, sete estão intrafegáveis (Foto: Divulgação)

Os moradores que residem nas vicinais 5, 7, 7A, 7B e 7C localizadas na região do Tatajuba 1, no Município de Cantá, relataram as condições em que se encontram as vicinais. Das dez pontes existentes, apenas três se encontram em condições de trafegabilidade.

Produtores rurais se reuniram no final de semana passado e disseram que a situação pode piorar nos próximos meses, com a chegada do período chuvoso, caso nenhuma obra de recuperação das pontes e vicinais seja iniciada. Os alunos também serão prejudicados, sem ter como se deslocarem até a sede do município, e os produtores não terão como retirar sua produção para comercialização na Capital.

“Este é o segundo ano que os próprios moradores improvisam como podem as pontes e fazem até uma operação de recuperação de parte da estrada, para não ficarem totalmente isolados. Sem terem seus pedidos atendidos, convocaram mais uma vez os moradores que integram a Associação das Cinco Serras, para verificarem que alternativa vão adotar para sanar os principais problemas, e desta forma não serem prejudicados no período do inverno”, comentou o produtor rural João do Trigo.

Conforme João, mais de dez ofícios já foram encaminhados à Prefeitura do Cantá e ao Governo do Estado, para que possam executar as obras das sete pontes que estão destruídas. “Além da prefeitura e do governo, encaminhamos para a Assembleia Legislativa de Roraima (ALE/RR) os ofícios, solicitando o apoio do legislativo para que fossem encaminhados por indicações parlamentares ao poder executivo, principalmente em relação à situação da Confiança 2 e Tatajuba 1, onde se localizam as pontes que foram queimadas e não foram recuperadas”, afirmou.

PREFEITURA - O prefeito do Cantá, Carlos Barbudo (PSL), disse que, em razão de inúmeras vicinais no município, já foi feito o cronograma de obras para o exercício de 2018, priorizando as localidades que estejam em piores condições de trafegabilidade e já encaminhou esta semana os maquinários para minimizar o problema dos moradores da localidade de Tatajuba.

“A limitação de recursos e poucos maquinários nos impede de solucionar de forma rápida os problemas das vicinais. Temos mais de 22 projetos de assentamentos, mas já definimos os locais de maior urgência e vamos durante todo este verão fazer as recuperações necessárias”, destacou.

GOVERNO – A Secretaria de Comunicação do Governo de Roraima, por meio da Secretaria Estadual de Infraestrutura, informou que foi realizado processo licitatório no segundo semestre do ano passado, para a reconstrução de seis pontes nas vicinais 7 (CTA-264) e 7A (CTA-367), porém, a empresa vencedora não iniciou a execução das obras. Será solicitada a rescisão contratual e procedida nova licitação.

Com relação às pontes da Vicinal 5 (CTA-469), já foi licitado o processo para reconstrução de duas pontes de madeira. As demais serão substituídas por bueiros. A Seinf aguarda apenas a liberação do Orçamento 2018 para que sejam alocados os recursos necessários para a reconstrução das pontes.

Quanto às vicinais, a Seinf já licitou o processo de Serviços de Manutenção e Conservação de Rodovias Vicinais, que vai contemplar as principais vicinais do Município do Cantá, e aguarda somente a liberação do Orçamento para empenhar os recursos.

Nos últimos três anos, o Governo do Estado investiu quase R$ 18 milhões na recuperação de estradas e pontes no Município do Cantá. Foram R$ 12.571.799,46 investidos em vicinais e rodovias estaduais, e R$ 5.369.275,43 na reconstrução de pontes, priorizando áreas de produção. (R.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!