MADRUGADA SANGRENTA
Amigo mata outro em bebedeira
Após cometer o crime, o acusado entrou em choque e pedia a populares que chamassem a polícia para prendê-lo
Por Tarsira Rodrigues
Em 29/01/2018 às 01:04
Agentes do IML quando removiam o corpo de Rarisson dos Santos para autopsia (Fotos: Diane Sampaio)

Uma confusão entre dois homens numa distribuidora de bebidas no bairro Raiar do Sol, zona Oeste da Capital, acabou em morte na madrugada desse domingo, 28. Segundo fontes policiais, Rarisson dos Santos, de 26 anos, recebeu uma facada no peito e o suspeito do crime seria Gilson da Silva Souza, 35 anos. 

Testemunhas informaram que os dois eram amigos e estavam bebendo em uma distribuidora na Rua Arco-íris. Eles se desentenderam e a confusão foi parar em um posto de combustíveis onde ocorreu o crime.

Após se dar conta da violência que praticara, Gilson da Silva pediu para as pessoas chamarem a Polícia Militar (PM). “Ele estava transtornado! Colocava a mão na cabeça, chorava, gritava e pedia para que as pessoas chamassem a PM para prendê-lo”, contou uma testemunha.

A mesma fonte disse que a distribuidora funciona durante a madrugada e as brigas se tornaram comuns. “Esse lugar não pode funcionar 24 horas. As famílias precisam dormir e ter um pouco de paz”, disse a testemunha sem querer revelar a identidade.

O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) foi acionado, mas quando os socorristas chegaram ao local a vítima já estava morta.

O suspeito do assassinato foi preso e conduzido a Central de Flagrantes do 5º Distrito Policial (5º DP). O Corpo de Rarisson foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

gilberto marcelino disse: Em 30/01/2018 às 11:34:29

"O Ministério da Saúde adverte: Encher a cara faz mal à saúde."

???? disse: Em 29/01/2018 às 08:21:25

"Assim que o diabo trabalha... ele veio para matar, roubar e destruir."