CÂMARA MUNICIPAL
Obra parada no Pérola causa transtornos
Gostei (2) Não gostei (0)
O vereador Ítalo Otávio diz que a praça deveria ter sido concluída ano passado e agora traz insegurança à população
Por Paola Carvalho
Em 15/01/2018 às 02:06
O vereador esteve no local e constatou que a obra está parada (Fotos: Diane Sampaio)

A construção de uma praça no conjunto habitacional Pérola 3, no bairro Airton Rocha, zona oeste da Capital, tem causado transtorno à população. Conforme o vereador Ítalo Otávio (PR), em entrevista à Rádio Folha AM 1020, no sábado, 13, moradores acionaram a Câmara Municipal para denunciar que o espaço se tornou ponto de insegurança naquela área.

Durante o programa Agenda Parlamentar, o vereador disse ter recebido reclamações sobre a paralisação da obra. A informação é que os tapumes que cobrem as instalações tornaram-se esconderijos para venda de drogas.

“Os moradores informaram que o tapume que cerca o terreno, impede a visibilidade e por isso começaram a acontecer ilícitos. Alguns vizinhos estão com medo, outros insatisfeitos porque a obra já deveria ter sido entregue, tendo em vista que recebe recursos do Ministério do Turismo”, disse.

Otávio declarou que juntamente com assessores esteve no local e não viu operários, materiais de construção ou ferramentas. Sinais de que a obra estava parada e sem previsão de continuidade. A placa de informações detalha que a construção deveria ter sido concluída em dezembro de 2017.

“Consultamos o Portal da Transparência e os recursos ainda não foram pagos na totalidade. Estou tentando junto à Secretaria Municipal de Obras a possibilidade de retomada da construção e procurando saber por que o montante pendente não foi liberado”, reforçou.

Outro aspecto detectado pelo vereador é que muitos operários que trabalham na obra residem no Pérola e ainda não receberam pelo serviço prestado. “Há pais de família que precisam de resposta sobre o pagamento”, observou.

O vereador diz que o Pérola foi construído com recursos do programa do Governo Federal, Minha Casa, Minha Vida. Ali existem: escola municipal, três praças em funcionamento, mas por conta da extensão é preciso trabalhar na conclusão das obras em andamento.

“Tem pessoas que questionam por o Pérola ser um conjunto novo, enquanto outros bairros não tem praça. É preciso lembrar que ali é uma área projetada, planejada. Possui áreas institucionais destinadas a postos de saúde, guarda municipal, escolas, praças públicas. Apesar de não estarem concluídos esses equipamentos estão previstos, planejados”, admitiu o vereador.

O parlamentar lembra que o conjunto é muito extenso. Na área em que as obras da praça estão paradas, as pessoas não se deslocam para outras por conta da distância. Nesse caso deixam de interagir com outros moradores ou praticar esportes.

Enfatizou que durante a campanha, a prefeita Teresa Surita (PMDB) prometera construir a praça. “Está na hora das secretarias verem o que está acontecendo e resolver os problemas”, concluiu. (P.C.)

Keila amorim disse: Em 15/01/2018 às 11:09:17

"Esse bairro é excluido...sem segurança,muitos sem asfalto e sem recurso para uma simples Praça"