NOVA COLINA
Moradores bloqueiam trecho da BR-174 em protesto
Gostei (7) Não gostei (14)
Operação da PF do Amazonas que objetiva interromper o fluxo do transporte clandestino de madeira extraída ilegalmente estaria prejudicando empresários do setor
Por Folha Web
Em 23/01/2018 às 10:00
O protesto iniciou por volta das 08h e os manifestantes fizeram uma barricada com pedaços de madeira na altura do quilômetro 173 da rodovia (Foto: Gabriel Meller)

Moradores da Vila Nova Colina, localizada no município de Rorainópolis, na região Sul de Roraima, fecharam na manhã desta terça-feira, 23, um trecho da BR-174 em protesto contra uma operação da Polícia Federal que objetiva interromper o fluxo do transporte clandestino de madeira extraída ilegalmente da floresta amazônica.

O protesto iniciou por volta das 8h e os manifestantes fizeram uma barricada com pedaços de madeira na altura do quilômetro 171 da rodovia impedindo a passagem de motoristas. Conforme os moradores, os empresários do setor madeireiro da região vem sendo prejudicados e estão tendo que fechar as serrarias.

“Precisamos da união de todos que dependem direto ou indiretamente do setor madeireiro, esse que está sendo duramente prejudicado nos últimos dias. Vamos reivindicar juntos os nossos direitos”, disse um dos moradores.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e foi informada que uma equipe já foi enviada ao local para tentar negociar com os manifestantes a liberação da rodovia.

“Ficamos sabendo e enviamos equipe para lá, no caso ninguém pode fechar a rodovia por impedir o direito constitucional de ir e vir e é competência da PRF garantir a circulação”, disse o chefe de comunicação da PRF, Rodolpho Silva.

OUTRO LADO- A reportagem também entrou em contato com o prefeito de Rorainópolis, Leandro Pereira (PSD). Segundo ele, muitos madeireiros trabalham de forma ilegal na localidade.

“Realmente o setor madeireiro é o que mais movimenta a economia de Rorainópolis, é importante ao município e defendemos os que trabalham de forma legal. A prefeitura sempre vai se manifestar a favor de quem trabalha dentro do que é legal”, disse.

disse: Em 23/01/2018 às 15:16:27

"Creio que 90% são paraense. Essa madeira se não me engano é exportada. Quem realmente lucra são os donos."

Augusto Valente disse: Em 23/01/2018 às 13:35:30

"A Policia Rodoviária falou bonito quando fala de ninguém pode fechar a rodovia, que ninguém tem o direito de impedir o direito constitucional de ir e vir, mas como se explica a corrente que é colocada para fechar depois das 18 horas, isso que os políticos de Roraima da bancada federal e senadores deveriam ja ter resolvido isso a muitos anos. Aguardo resposta."

jose maria lira da costa disse: Em 23/01/2018 às 13:02:33

"Esse madureiros foram expulso do Pará e agora querem acabar com as matas de Roraima, uma mata que é escassa, devido a vegetação ser de campo, tem que mandar embora esses bandos de aproveitadores, ainda trabalham clandestinamente, além do mais com eles veio a violência que assola esse município. "