BOMBEIROS CIVIS
Bombeiro civil reaparece e diz que estava em cativeiro
Denílson Simões do Nascimento, de 43 anos,foi atendido no HGR e em seguida liberado
Por Folha Web
Em 22/12/2017 às 19:00
O bombeiro civil tirou foto com amigos e familiares no HGR (Foto: Divulgação)

O integrante do Corpo de Bombeiros Civis de Roraima, Denílson Simões do Nascimento, de 43 anos, reapareceu no início da noite desta sexta-feira (22) após afirmar ter fugido de um cativeiro que estaria localizado entre os municípios de Mucajaí e Iracema.

O bombeiro estava com marcas de corda no pescoço e nos pulsos, barbudo e abatido e disse que após escapar, pegou carona até Boa Vista

Denilson foi para o Hospital Geral de Roraima e após ser atendido no Pronto Atendimento Airton Rocha, foi liberado. Não foi divulgado detalhes sobre os procedimentos que ele realizou na unidade de saúde.

“Não temos maiores detalhes ainda e acho que Roraima em peso estava orando para ele aparecer. Foi um presente de Natal para a família” disse um dos amigos do bombeiro.

Denílson Simões estava desaparecido desde o dia 27 de novembro, e familiares e a Polícia procuraram por pistas do paradeiro. Os supostos sequestradores teriam pedido um suposto resgate de R$ 150 mil que depois teria sido reduzido para R$ 1500.

Simões desapareceu quando deixou o carro em um posto de lavagem na avenida Princesa Isabel, no bairro Santa Tereza, e voltava para casa a pé e de lá nunca mais foi visto.

Um vídeo gravado por câmeras de segurança de um estabelecimento próximo ao posto de lavagem mostra o comandante caminhando normalmente pela calçada. Foi a última vez que ele teria visto as mensagens no celular.

bonifacio disse: Em 22/12/2017 às 20:37:59

"to pensando em passar uns dias sumidos tambem. o preço do gaz não para de subir, ptm!"

bonifacio disse: Em 22/12/2017 às 20:36:50

"ele voltou porque descobriu que Justiça suspendeu o curso de bombeiro civil em Boa Vista por falta de qualificação e que os alunos estavam sendo enganados por acharem que podiam fazer alguma operação. "

Marcio Bandeira disse: Em 22/12/2017 às 20:07:34

"Ao menos deveria ter pedido ajuda na Delegacia de Mucajaí. ESTÓRIA estranha."

Marcio Bandeira disse: Em 22/12/2017 às 20:05:38

"Ao menos deveria ter pedido ajuda na Delegacia de Mucajaí. ESTÓRIA extranha."