Por Shirley Rodrigues
Em 19/08/2017

Com Nada 
* A cada dia que passa a internet tem se tornado cada vez mais um lugar perigoso, seja por conta da grande lixeira a céu aberto que se transformou nos últimos tempos, quanto pelas trocentas novas armadilhas, das quais os bandidos virtuais se utilizam para ludibriar as pessoas de boa fé. Há diariamente vários tipos de diferentes golpes, em nome de instituições sérias, que também acabam sendo vítimas.

Com Tudo 
*A Fundação Universidade Virtual de Roraima (Univirr), em parceria com a Universidade Federal de Roraima (UFRR), lançou edital para inscrições para o vestibular do Curso de Licenciatura em Matemática à Distância, para o semestre 2017.2. Serão ofertadas 400 vagas para todo o Estado de Roraima em oito Polos Base. As inscrições iniciam segunda-feira, 21, e encerram-se dia 8 de setembro.

O vice-prefeito de Alto Alegre, Otaci Nascimento, ainda recebendo quilométricas homenagens por conta de sua troca de data, ontem

Na Ícone
* Neste sábado tem Ícone Evolution, a partir das 23h na Ícone Club. A balada eletrônica, estará sob o comando dos Dj Aslan, Dj Natus Vince, Dj Campolina e Dj 9Tails.
*Ingressos antecipados na Academia América com preços diferenciados. Informações e camarotes: (95) 99128-3310 ou na própria Ícone (Rua Araújo Filho, 228-B Centro - anexo ao Hotel Barrudada).

Humor
* Será neste sábado, 19, a partir das 20h, o show “Ceará Dando as Caras” do humorista Wellington Muniz, no Espaço D’Rosi, localizado na rua General Penha Brasil, 1080 - São Francisco.
* Durante o espetáculo, ele imitará cantores consagrados, apresentadores de TV e outras celebridades, além de fazer piadas com temas atuais.

Junior Larrok estará celebrando sua idade nova neste domingo. Na foto, ele divide clic com George Veras

Chame
* O Chame (Centro Humanitário de Apoio à Mulher), da Assembleia Legislativa de Roraima, apresentará o projeto ‘Olhos de Maria’, como parte da programação da ação social da Igreja Adventista do Sétimo Dia, intitulada ‘Quebrando o Silêncio’.
*O evento terá início neste domingo, 20, das 10h às 22h, no Garden e se encerrará no sábado, dia 26, na Praça Germano Augusto Sampaio.

O humorista Wellington Muniz, estará estrelando o espetáculo “Ceará Dando as Caras”, hoje no Espaço D’Rosi

#Rápidas
* Inaugurando idade nova neste sábado Claudia Vogel, Dr. Ramayana Braga, Delmo Tupinambá e Fernanda Freitas da Silva.
* Amanhã quem está de aniversário é Dr. Paulo Camilo, deputado Odilon Jr, Cristiane Romênia Almeida, Edson Ribeiro, Danilo Monteiro, João Valder Albuquerque, Marli Florenciano, Raimundo Ribeiro e Marianey Marinho.
* Neste domingo, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva estará realizando em Boa Vista a Corrida Duque de Caxias, que terá percursos de cinco e dez quilômetros, com premiação em dinheiro para os primeiros colocados e medalha para os participantes de todas as categorias.
* Pelo kit distribuído aos participantes, amadores e profissionais, dá pra ver o nível de organização do evento, sob a coordenação do oficial Álvaro Duarte. A largada será na Praça Fábio Paracat.

________________________________

PERFIL

Serginho Barros: “O slogan do Instituto Boa Vista de Música (IBVM) é ‘Música para um mundo melhor’ porque traduz fielmente a nossa missão”

O músico/compositor Serginho Barros é professor e gestor cultural. Violonista e contrabaixista, ele, que é natural do Ceará, chegou a Roraima há 27 anos e aqui dá aulas na Escola de Música de Roraima e trabalha no Instituto Boa Vista de Música, onde foi coordenador de projeto e atualmente é diretor-presidente, eleito para um mandato de quatro anos. O IBVM é uma Associação Privada sem fins lucrativos, que tem atualmente contrato de gestão com a Prefeitura Municipal de Boa Vista, principal apoiadora dos seis projetos sociais desenvolvidos pelo Instituto, que conta com 850 alunos na faixa etária de 7 a 18 anos. Recentemente, o IBVM foi agraciado com um ônibus do Criança Esperança e sua linda história ganhou destaque na mídia nacional. Sobre esse e outros assuntos é que seu diretor-presidente, Serginho Barros, fala com exclusividade para o Perfil deste sábado.
 
* Como você soube que tinha talento para a música?
Os sons desde cedo me fascinavam. Qualquer ruído me chamava atenção. Reconhecia quem vinha se aproximando somente pelos passos e os carros pelo som dos motores. Gostava de escutar os sons dos objetos, o timbre de voz das pessoas e adorava ouvir música. Percebi meu talento quando, assim que aprendi a ler e a escrever, ali pelos seis anos de idade, a primeira coisa que fiz foi compor um samba. Letra e música. A partir daí a música foi se manifestando cada vez mais na minha vida.

* Como você veio parar em Roraima?
Em 1990, vim fazer uma temporada como contrabaixista com uma cantora cearense chamada Goreti, com a qual trabalhei em Fortaleza, a convite do músico George Farias, em um bar chamado Nova Opção. Penso que decidi ficar quando observava Boa Vista pela janela do avião enquanto sobrevoava a cidade e tive a sensação que demoraria um pouco mais nesse lugar. Senti que poderia ser útil por aqui trabalhando com música. E assim está sendo.
 
* Na sua opinião, qual é o papel do professor de música na formação de novos músicos?
O papel principal do professor de música, na minha opinião, deveria ser o de despertar o amor pela música nos seus estudantes. A partir disso, ficaremos com a certeza de que teremos um profissional competente e apaixonado pela sua arte. Aprender música não é tarefa fácil, porém tem como condição ser um aprendizado divertido, mesmo para aqueles que não tenham pretensões profissionais. Afirmo que todos deveriam ter minimamente a oportunidade de experienciar o estudo e o fazer musical, porque isso, certamente, fará uma grande diferença para uma melhor qualidade de vida daqueles que experimentarem essa vivência.
 
* E quanto ao Instituto Boa Vista de Música?
O slogan do Instituto Boa Vista de Música (IBVM) é "Música para um mundo melhor", porque traduz fielmente a nossa missão. Sabemos que isso é perfeitamente possível. Nossas finalidades sociais são o ensino gratuito de música, a inclusão social, a promoção da cidadania, o desenvolvimento artístico cultural de crianças e adolescentes por meio de projetos socioeducacionais.
 
* Quais são os projetos desenvolvidos pelo Instituto Boa Vista de Música?
Atualmente atendemos cerca de 850 crianças e adolescentes nos projetos Orquestra de Violões, Orquestra Sinfônica, Banda de Música Infanto-Juvenil, Orquestra de Flautas Doce, Inclusão em Sol Maior, que é voltado para crianças com transtornos na educação infantil, além da coordenação do Coral de Servidores da Prefeitura de Boa Vista.
 
* O IBVM acaba de ser agraciado com um ônibus do Criança Esperança. Qual é a importância desse transporte para os alunos do Instituto e como ele será utilizado?
Esse ônibus facilitará a locomoção dos estudantes tanto para irem às aulas, quanto para o deslocamento dos projetos para realizarem as apresentações em vários pontos da cidade de Boa Vista, assim como em outros municípios do Estado. Nos tornaremos muito mais dinâmicos dentro do processo de propagar a música para mais lugares, principalmente, aqueles onde pessoas nunca tiveram a oportunidade de apreciar o concerto de uma orquestra.
 
* Quem pode apoiar o IBVM?  E de que maneira?
O IBVM é uma associação privada sem fins lucrativo, que tem um contrato de gestão com a Prefeitura Municipal de Boa Vista, que garante a estrutura de funcionamento do Instituto. Algumas ações que realizamos acontecem por meio de parcerias com a iniciativa privada, que nos possibilita realizar projetos além dos estabelecidos nas metas do contrato, sempre buscando acompanhar os editais que possam contemplar as nossas propostas. Já fomos contemplados três vezes: Prêmio Funarte de Apoio à Orquestra, Música na Mochila e agora no Criança Esperança. Em breve, estaremos lançando o programa Amigos do IBVM, que tem por finalidade oportunizar aquelas pessoas que simpatizam com a nossa proposta a colaborar para que possamos dar qualidade e ampliar as nossas ações.
 
* O IBVM acaba de ser mostrado em vários programas nacionais como Caso de Sucesso. Como você avalia a atuação do Instituto na sociedade local?
Tudo isso que estamos colhendo agora é resultado de um trabalho que foi feito de conscientização e envolvimento da equipe com a nossa proposta. Isso também se deve ao fato de procurarmos criar um ambiente de trabalho favorável para as pessoas desenvolverem a sua parte criativa deixando-as mais livres para desenvolverem as suas funções, afinal somos uma empresa de arte e a arte tem que fluir naturalmente, e claro, investindo sempre que possível na capacitação dos nossos colaboradores. Sabemos que há muito para se fazer. Isso é só o começo. O Instituto vem realizando há doze anos um trabalho de grande importância para a sociedade roraimense quando oportuniza a várias crianças e jovens o contato com a música, dando-lhes uma nova perspectiva de vida, que envolve desenvolvimento social, emocional, intelectual e espiritual, tornando-os cidadãos responsáveis e atuantes no contexto cultural da cidade.  
 
* Que mensagem o diretor-presidente do Instituto Boa Vista de Música deixa à população?
Música são vibrações energéticas que influenciam e interferem diretamente sobre as nossas vidas porque ela pode estabelecer os nossos padrões mentais. É sempre bom conhecer um pouco mais sobre as músicas a que estamos expostos diariamente para que possamos nos proteger literalmente dessas frequências. Elevemos nossas vibrações. Música para um mundo melhor.

Shirley Rodrigues
shirleyfolha@hotmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Social
+ Ler mais artigos de Social