POR BURACO NO MURO
Suspeita de matar mulheres no Anel Viário foge da Cadeia
Suspeita é que presa tenha se escondido em laje até o momento que buraco foi aberto por uma pessoa do lado de fora
Por João Barros
Em 02/02/2018 às 00:38
Nelciane Pereira Andrade fugiu por pequeno buraco feito no muro da Cadeia Pública Feminina (Fotos: Nilzete Franco/Divulgação)

Na madrugada de ontem, dia 1º, fugiu da Cadeia Feminina de Boa Vista, Nelciane Pereira de Andrade, de 25 anos, que cumpria pena na Unidade Prisional pelo crime de tráfico de drogas e aguarda o fim do inquérito e posicionamento da Justiça quanto à participação nos crimes de homicídio referentes à execução de outra detenta, de duas jovens no Anel Viário e de outro crime no Bonfim, a leste do Estado. A Cadeia fica no bairro Asa Branca, zona oeste.

Informações recebidas pela reportagem da Folha, de dentro da unidade prisional, dão conta de que Nelciane conseguiu fugir por um buraco aberto no muro e a principal suspeita é de que alguém do lado de fora tenha feito o buraco. Ela estava presa desde o início do mês passado, quando foi presa na fronteira com a Guiana depois de matar uma mulher.

Conforme o agente, que não quis ser identificado, as presas participavam de atividades externas na tarde do dia 31, como de costume, momento em que Nelciane teria se escondido em cima de uma laje no pátio da Cadeia para não ser vista e não precisar retornar para a cela. Ela teria ficado escondida até a madrugada, quando esperou o buraco ser aberto para consolidar o plano de fuga.

Apesar de o presídio possuir câmeras de segurança, nenhum dos plantonistas conseguiu flagrar a ação da detenta. O buraco foi feito embaixo de uma guarita, no entanto, o agente reforçou que a Unidade Prisional não tem vigilância externa. Os agentes suspeitam que a fuga tenha sido organizada com antecedência.

ALTA PERICULOSIDADE – A fugitiva, segundo as investigações da Polícia Civil, está entre as mulheres que assassinaram as jovens Áreli Dayane Cardoso de Oliveira, executada com aproximadamente oito tiros, e Rayane Silva Pereira, de 25 anos, cujo vídeo de sua morte mostra o momento em que as outras mulheres desferem diversos golpes de faca em seu corpo, enquanto outra tenta cortar seu pescoço. O fato ocorreu no Anel Viário, na madrugada do dia 12 de dezembro do ano passado.

Após os crimes, Nelciane conseguiu fugir juntamente com Ana Caroline Gomes Pereira, de 22 anos, conhecida como a “musa do crime”, que continua foragida da Justiça. No município do Bonfim Nelciane esteve envolvida na morte de Beatriz Richil Oliveira, de 19 anos, que também foi morta a tiros, no dia 2 de janeiro deste ano.

Essa foi a segunda vez que Nelciane foge da Cadeia Feminina. O levantamento da Polícia Civil aponta que a mulher é integrante do crime organizado, de alta periculosidade e que seria soldado da facção, realizando as execuções impostas pelos líderes.

SEJUC – A Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania informou, por meio de nota, que a detenta fugiu por volta das 22h da Cadeia Pública Feminina de Boa Vista. “A Corregedoria da Sejuc irá apurar as circunstâncias da fuga e a Divisão de Inteligência e Captura (Dicap) já está trabalhando para recapturar a foragida”, concluiu a Sejuc.

O horário informado pela Sejuc é incompatível com o que os agentes relataram, pois destacam que às 22h não seria possível que alguém abrisse o buraco no muro sem ser visto, uma vez que a Unidade Prisional fica na zona urbana de Boa Vista e está dentro de uma área bem movimentada da Capital. (J.B)

***
Gostou?
0
1
MARIO DE BRITO LIMA disse: Em 02/02/2018 às 08:54:02

"Como pode isso, debaixo do nariz dos guaritas. É brincadeira."

Manuel disse: Em 02/02/2018 às 08:21:14

"fechem estas instituição... serve pra nada não."