IMPOSTO DE RENDA
Servidores públicos ainda não receberam a Cédula C
Quanto mais cedo o contribuinte entregar a declaração, mais cedo poderá receber a restituição, se for esse o caso
Por Paola Carvalho
Em 06/03/2018 às 01:24

Servidores públicos estaduais acionaram a Folha para denunciar que a Cédula C ainda não está disponível no Portal do Governo e nem no Site do Servidor. O documento é essencial para a Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF). O prazo para declarar começou na última quinta-feira, 1º, e se encerra no dia 30 de abril.

Os servidores, que preferiram não se identificar, reclamaram do atraso na divulgação da Cédula C. O documento contém informações de quanto o servidor ganhou no decorrer do ano e o que foi retido para a previdência.

Segundo as normas da Receita Federal, as restituições serão priorizadas pela ordem da entrega da DIRPF. Ou seja, os contribuintes querem ser os primeiros na fila para receberem mais cedo o benefício. Conforme o cronograma, o primeiro lote de restituição será pago em junho de 2018.

OUTRO LADO – Em nota, a Secretaria de Gestão Estratégica e Administração (Segad) informou que a Cédula C, referente ao exercício de 2017 dos servidores da Administração Direta, estará disponível nos sites do poder público até o final desta semana. A declaração será disponibilizada no Portal do Governo no endereço: www.portal.rr.gov.br ou no Site do Servidor, no endereço: www.servidor.rr.gov.br.

Para consultar a Cédula C, os servidores devem digitar o CPF e senha pessoal cadastrada nos portais para obter o documento. Se não tiver uma senha cadastrada, o servidor deve ir diretamente à sede da Segad para efetuar o cadastro. A Segad funciona no prédio anexo da Faculdade Cathedral, no Caçari, na sala da Escola de Governo, 2º piso, sala 19. O horário de atendimento é das 7h30 às 13h30.

O Governo informa que aproximadamente 25 mil servidores públicos estão aptos a declarar o imposto de renda, incluindo os membros da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Para este ano, devem declarar o imposto de renda os servidores que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70. (P.C)

Sescon orienta servidores a contratar profissional

Apesar da pressa dos servidores públicos, o presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis (Sescon-RR), José Belido, informou que é preciso ter calma para preencher a declaração.

A dica é organizar todos os valores que foram recebidos em 2017 e prestados durante o ano, de preferência em uma caixa ou pasta de documentos, para facilitar. A orientação técnica é que os contribuintes organizem todos os documentos e tenham certeza que os recibos estão reunidos antes de iniciar a DIRPF.

“Não tenha pressa em encaminhar a documentação, em organizar os documentos e verificar todos os rendimentos que obteve no decorrer do ano anterior. Um dos maiores problemas para cair na malha fina é exatamente o esquecimento de informar rendimentos. A declaração feita de forma organizada e planejada, com certeza, vai evitar muitas dores de cabeça. Não deixe para a última hora”, afirmou.

De acordo com o presidente do Sescon, o esquecimento de informação de rendimento é a principal ocorrência dos contribuintes. É costume o servidor trabalhar em um órgão público por um pequeno período de tempo e esquecer-se de listar o ofício. “No caso, o funcionário teve um ganho de R$ 2 mil em um único mês que trabalhou. Ele tem que informar esse rendimento, mesmo que seja em um mês. Acaba que ele esquece e só declara aquele que trabalhou durante o ano inteiro. A punição para esse tipo de procedimento é de 75% até 150% do valor do imposto. É preciso atenção”, pontuou. (P.C.)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!