FUTEBOL
Sem local para treinar, dirigente do Rio Negro critica benesses ao Baré
Para o dirigente rionegrino o Baré já foi muito beneficiado em treinar no Ribeirão e, pelo menos, nesta reta final para o início do Estadual fosse dada a chance para outras equipes também treinarem no local
Por Ribamar Rocha
Em 09/02/2018 às 00:08
Diretor geral do Rio Negro, Jackson Cicarelli (Foto: Ribamar Rocha)

Ainda em formação para as disputas do Campeonato Roraimense de Futebol deste ano, a diretoria do Rio Negro não encontrou um campo para a equipe treinar, por essa, os atletas estão trabalhando há duas semanas apenas a parte física num campinho de areia da Praça Airton Senna. 

Este ano a equipe será comandada pelo ex-atleta Jonas Maná que no ano passado defendeu o Náutico e agora inicia uma carreira como treinador de futebol. O time tem hoje um elenco formado por 18 atletas prata da casa, mas a meta da diretoria rionegrina é fechar o elenco com 22 atletas.

O diretor geral do Rio Negro, Jackson Cicarelli, informou que elenco tem bons nomes de atletas já conhecidos pela torcida e que, embora o elenco já esteja formado, não adiantaria nomes dos atletas devido a não ter assinado contrato com nenhum os atletas.

“Como ainda não houve a assinatura de contrato com os atletas, preferimos não adiantar os nomes para não vir a gerar expectativa ou especulação e atrapalhar as negociações”, disse. “O que deve acontecer logo após o Carnaval”, afirmou.

Cicareli disse que por enquanto vem priorizando a parte física justamente por não ter um local específico para treinar a equipe.

“Não temos um local para treinar com bola porque todos os campos estão ocupados, mas esperamos que até o final do Carnaval possamos ter um local para treinar e que seja adequado para a competição”, disse. “Mas ao menos por enquanto, ta muito difícil, especialmente porque só se vê o Baré treinando todos os dias. Isso porque é o clube ligado ao Governo do Estado e uma vez ou outra que algum vereador vai lá e consegue o Ribeirão para fazer algum jogo festivo, já que os clubes profissionais não têm essa prioridade”, disse. “Acho que a administração do Estádio teria que priorizar treinos para os clubes profissionais que irão disputar o Campeonato Estadual, embora nosso profissional seja um semi-profissional, mas que justamente por isso deveria ter prioridade para que tivéssemos espaço para que todos treinassem no Ribeirão e assim ter mais igualdade na disputa do Campeonato”, afirmou.

Para ele, o Baré já foi muito beneficiado em treinar no Ribeirão e, pelo menos, nesta reta final para o início do Estadual, fosse dada a chance para outras equipes também treinarem no local.

“Faltam menos de 20 dias para iniciar o Campeonato Estadual e deveriam priorizar os treinos no Ribeirão, que será o local dos jogos, e assim dar oportunidade a todos os clubes que vão participar do Estadual e não só ao Baré”, disse. “Já que o único local que temos para treinar é o Estádio Ribeirão já que o Estádio Canarinho não tem previsão alguma de ser entregue aos desportistas de Roraima”, afirmou.

OUTRO LADO – A Folha manteve contato com o administrador do Estádio Ribeirão, Vado Caldas, que afirmou não ter recebido nenhum comunicado sobre pedidos de treinos para o Rio Negro. “Os pedidos de utilização do Ribeirão são feitos diretamente através de ofício endereçado ao IDR (Instituo do Desporto de Roraima) da Secretaria de Estadual Educação (SEED) e não recebemos nenhum comunicado sobre pedido do Rio Negro”, afirmou.

ESTADUAL - O Rio Negro estréia no Campeonato Roraimense de Futebol na sexta-feira, dia 2 de março, contra o São Raimundo, atual campeão, em jogo marcado para as 21h20, no Estádio Ribeirão. Antes, na abertura da rodada, o Baré enfrenta o GAS em confronto marcado para as 19h20.

Oito dos nove clubes filiados à Federação Roraimense de Futebol (FRF) confirmaram presença no Estadual deste ano: Baré; Associação Real de São Luiz do Anauá; Atlético Roraima; São Raimundo; Rio Negro; Progresso de Mucajaí, GAS e Náutico. Apenas o Ríver não vai disputar o campeonato 2018 que terá a rodada inicial no dia 27 deste mês, numa terça-feira, no Estádio Ribeirão. O jogo de abertura será entre Atlético Roraima x Associação Real de São Luiz em confronto marcado para iniciar às 19h20 e válido pelo Grupo A. Na sequência, completando a rodada de abertura, jogam Progresso de Mucajaí x Náutico, em jogo marcado para iniciar às 21h20 e válido pelo Grupo B.

As oito equipes foram divididas em dois grupos através de sorteio. O Grupo A ficou formado por GAS, Atlético Roraima, Baré e Real de São Luiz. Já o Grupo B ficou com Rio Negro, São Raimundo, Náutico e Progresso de Mucajaí.

No Primeiro Turno as equipes jogam entre si, em seus respectivos grupos, e apenas o primeiro colocado de cada grupo se classifica para decidir em jogo único o título do Primeiro Turno, marcado para o dia 20 de março.

Já o Segundo Turno será disputado com os clubes do Grupo A enfrentando os do Grupo B em jogos de ida. Os dois clubes melhores colocados, um de cada grupo, decidem o título do Returno em jogo marcado para o dia 25 de abril.

Os campeões de cada turno decidem o título do Campeonato Estadual 2018 em data ainda a ser definida pelos clubes envolvidos e a FRF. Caso o mesmo clube conquiste o título dos dois turnos será declarado campeão direto sem a necessidade da decisão final.

Para critério de desempate, em caso de duas ou mais equipes chegarem ao final do turno com a mesma pontuação, será de: 1 – Número de vitórias; 2 – Confronto direto; 3 – Menor número de gols sofridos; 4 – Maior número de gols marcados; e 5 – Sorteio.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!