MAIS ARROCHO
Prefeitura decreta reajuste de coletivos
O aumento nos preços foi justificado pela defasagem das tarifas e o aumento no preço dos combustíveis
Por Minervaldo Lopes
Em 31/12/2017 às 01:31
Com a medida, a passagem de ônibus sobe para R$ 3,60 e do táxi-lotação para R$ 4,60 (Foto: Diane Sampaio)

Usuários dos transportes coletivos urbanos estão pagando mais caro pelo preço das passagens em ônibus e táxi-lotação. O decreto de reajuste das tarifas foi publicado na edição desta quinta-feira, 28, do Diário Oficial do Município (DOM).

Com a medida, os boa-vistenses passam a pagar agora R$ 4,60 pela passagem do táxi-lotação, e R$ 3,60 pela tarifa do ônibus. As empresas poderão promover políticas de descontos, desde que informem a Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional do Município (Emhur), e façam ampla divulgação aos usuários do serviço.

Conforme o Decreto Municipal nº 199, o reajuste foi adotado atendendo pedidos de entidades que prestam serviços de transporte público, entre elas o Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos de Boa Vista (Sindaima), que encaminhou a solicitação no final de outubro deste ano.

“Em virtude da defasagem do valor da tarifa atualmente cobrada pelo serviço de transporte coletivo urbano de passageiros prestado por empresas de ônibus, ocasionada pelos significativos e constantes aumentos dos combustíveis, a perda inflacionária e a necessidade de manter o equilíbrio econômico-financeiro estabelecido no contrato de concessão de transporte público, pois está há 2 (dois) anos sem reajuste da tarifa”, relata trecho do decreto.

Outra justificativa apresentada pela Prefeitura de Boa Vista (PMBV) foi a necessidade de melhorar e ampliar a frota de veículos, além de proporcionar o aumento de rotas, atendendo a novas demandas em função do acelerado crescimento urbano.

O último reajuste no transporte público de Boa Vista foi autorizado em janeiro do ano passado. À época, a passagem do lotação de R$ 3,40 subiu para R$ 4,00, e a tarifa do ônibus de R$ 2,80 para R$ 3,10.

O decreto estabelece que o pagamento da tarifa poderá ser feito pelo usuário por meio de moeda corrente ou cartões eletrônicos Boa Vista Card, Boa Vista Card Estudantil, Boa Vista Card Cidadão, Boa Vista Card Idoso e Boa Vista Card Gratuidade.

Se a medida alivia as cooperativas e sindicatos, por outro lado, sobram reclamações dos usuários. O autônomo José Marcelo Castro, 33 anos, diz que o novo valor vai impactar de forma negativa no orçamento das pessoas.

“Pagávamos um preço, e agora com o reajuste a tendência é piorar. Pego duas conduções para chegar a minha casa e esse aumento vai pesar no meu orçamento”, declarou. (M.L)

***
Gostou?
3
8
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!