FUGA EM MASSA
Polícia poderá reforçar segurança na divisa com AM após fuga de presos em Manaus
Trinta e nove detentos, sendo 7 deles considerados de alta periculosidade, conseguiram fugir do Centro de Detenção Provisória Masculino
Por Folha Web
Em 03/05/2016 às 14:26
Secretaria de Administração Penitenciária do Amazonas já divulgou foto dos foragidos (Fotos: Divulgação)

Os órgãos de Segurança Pública de Roraima estão em alerta após o registro de fuga de 39 presos do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no Km 8 da rodovia BR-174, em Manaus, na manhã de ontem (2). O grupo conseguiu escapar por um túnel de 11 metros, cavado durante quatro dias, segundo informou a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Amazonas.

De acordo com o Governo de Roraima, a comunicação entre os órgãos que compõem a segurança pública de um modo geral entre estados brasileiros é rotineira. “Em situações como a ocorrida no Amazonas recentemente, as informações são repassadas imediatamente, para que os setores responsáveis pela Segurança Pública em Roraima possam se mobilizar e reforçar as ações preventivas e repreensivas, no intuito de coibir a entrada desses indivíduos no Estado, bem como efetuar a recaptura dos foragidos”, informou o secretário de Segurança Pública do Estado de Roraima, coronel da reserva Paulo César Costa.

O secretário reforçou ainda que a Sesp está viabilizando um sistema de informações que será compartilhado e alimentado por servidores dos órgãos que compõem o sistema estadual de Segurança Pública em conjunto com os servidores do Amazonas, no sentido de agilizar as ações preventivas e repreensivas nas fronteiras. Esta parceria reforçará as barreiras fiscais entre estados com maior rigor e agilidade.

Caso algum foragido seja visto em Roraima, a denúncia pode ser feita pelo 190 da Polícia Militar ou (95) 99139-9529 da Divisão de Inteligência e Captura (Dicap) da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc).

A FUGA
Conforme o jornal A Crítica, uma empresa privada é responsável pela segurança da unidade prisional. Segundo o secretário da pasta, Pedro Florêncio, a última revista feita pela empresa na penitenciária ocorreu na quarta-feira passada (27), tempo suficiente para o grupo cavar um túnel. Eles usaram pedaços de ferro, uma palheta de ventilador, baldes e outros objetos para cavar o buraco.

A cela onde o túnel foi aberto é a 505, no pavilhão 5. Conforme Florêncio, tal cela ficou por muito tempo com uma cortina na frente dela, o que impedia qualquer um de perceber o que acontecia lá dentro, onde eram mantidos 17 presos. Mas os 39 fugitivos passaram a última noite lá e a contagem do número de detentos poderia ter identificado a mobilidade dos internos e evitado a fuga.

O túnel de 11 metros usado pelos fugitivos ligava a cela 505 à parte externa do presídio, que dá direto a uma área de mata fechada. Em nota de esclarecimento, a empresa informou que “está apurando o caso juntamente com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) para averiguar os fatos ocorridos”.

Entre os foragidos, Florêncio destacou como de maior periculosidade os presos Afonso Celso Caldas Júnior, Antônio Silva de Oliveira (vulgo “Pitbull), Bruno Lima de Oliveira, Francisco Rodrigues dos Santos (preso da Polícia Federal), Josimar Leite da Conceição, Magaile Ferreira Pereira, Nelson Gaviria Florez (vulgo “El Diablo”) e Patrick Pina Teixeira (vulgo “Pivete”).

Com informações do jornal A Crítica.

***
Gostou?
0
1
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!