MUDANÇA
Parlamentar avalia mudanças na Sesau e sugere renovação de contratos
Por Paola Carvalho
Em 16/01/2018 às 01:19
O deputado federal acredita que o Estado precisa fazer economias e negociar mais para obter descontos na compra de medicamentos e aquisição de material (Foto: Diane Sampaio)

Com a possibilidade de mudanças à frente da Secretaria Estadual da Saúde (Sesau), o deputado federal Hiran Gonçalves (Progressista) analisou a gestão estadual e a importância da vinda do ministro da Saúde, Ricardo Barros, a Roraima no domingo para assinatura do plano gestor tripartite para ação de gestão dos imigrantes.

Em entrevista ao programa Agenda Parlamentar na Rádio Folha AM 1020, o deputado afirmou que recebeu uma ligação do ex-vereador e oftalmologista Marcelo Batista, cotado para assumir a Sesau ainda esta semana, para falar sobre as mudanças na pasta. “Ele [Marcelo Batista] só vai ter uma boa gestão se ele repactuar os contratos de empresas ligadas a deputados, e parentes. Se a gestão não for profissional, não vai conseguir fazer uma gestão boa”, disse Gonçalves.

O deputado aproveitou para reforçar que os problemas na saúde estadual ‘não são questão de recurso’, tendo em vista o volume de valores repassados para a Administração estadual nos últimos anos. “Tem que saber comprar bem, negociar bem, fazer compras com preços adequados assim como nós fazemos com o nosso dinheiro quando vamos à farmácia. O governo tem que fazer isso. Se não tiver isso e diminuir os valores dos contratos, o problema vai continuar", analisou Gonçalves. 

MINISTÉRIO – Sobre a nova visita do ministro Ricardo Barros ao Estado, o deputado disse que o objetivo era exemplificar a real necessidade da população com o impacto da migração venezuelana em massa, além de avaliar o trabalho que tem sido feito no Hospital Délio Tupinambá, em Pacaraima, considerando que foram destinadas ambulâncias e equipamentos para a unidade com o auxílio do Governo Federal.

"Ao final do ano, nós acertamos com o ministro Ricardo [Barros] para fazer uma avaliação desse trabalho que o Ministério faz aqui, inclusive, nas estratégias que vamos usar aqui com a imigração de venezuelanos, que causou um impacto muito grande do ponto de vista social e da saúde", afirmou Gonçalves.

Para o deputado, a assinatura do plano tripartite, que estipula cada uma das responsabilidades entre a Prefeitura de Pacaraima, Prefeitura de Boa Vista e o Governo do Estado, vai auxiliar na definição exata do papel de cada esfera e no desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a questão migratória. "Nós temos um percentual de aproximadamente 70 mil venezuelanos que vieram a Roraima, mas nós temos ciência de que muitos migrantes atravessam a fronteira a pé ou vão direto de ônibus para Bolívia, Chile, Peru. Hoje, nós temos venezuelanos em toda a América do Sul, é um fenômeno muito importante que está acontecendo, algo que nos preocupa bastante, por isso a importância da vinda do Ministério da Saúde até o Estado", completou. (P.C)

Juvenal Soares disse: Em 16/01/2018 às 15:31:58

"Teve outra ação do ilustríssimo, foi a favor da impunidade do TEMERoso. O pior, ou o melhor, é que o povo não esqueceu."

Aramis disse: Em 16/01/2018 às 08:46:23

"A única ação deste ilustre Deputado foi arrumar emprego para sua esposa"