INTERRUPÇÃO
Onze bairros ficaram 10 horas sem abastecimento de água
Por Paola Carvalho
Em 05/03/2018 às 02:19
No sábado, a interrupção no fornecimento de água motivada por rompimento na rede atingiu onze bairros (Fotos: Diane Sampaio)

No sábado, moradores de onze bairros da Capital foram afetados pela interrupção no abastecimento de água. Em algumas localidades, a paralisação dos serviços chegou a prolongar-se por mais de dez horas.

Inicialmente, foram afetados os bairros Aparecida, 31 de março e Estados no início da manhã. Horas depois, residentes do São Pedro, Centro, São Francisco, Caçari, Paraviana, Ayrton Rocha, Parque Caçari e River Park foram penalizados.

A reclamação passada à Folha é que muitos moradores acordaram já sem água em suas residências. No bairro dos Estados, o relato é que a suspensão ocorreu por volta das 8h da manhã e só retornou depois das 18h. No São Francisco, a água ficou mais fraca somente por volta das 10h30, mas faltou no início da tarde e retornou depois das 17h.

A dificuldade para banho e afazeres domésticos foram as situações mais questionadas. Denunciantes disseram não ter como preparar almoço, lavar louças e por aí afora, foram impedidos pela falta de água.

A população também reclamou que paga as contas em dia e não recebe serviço de qualidade. “Estou sem água e não tenho nem como tomar banho", disse Lisandra Lins, moradora do bairro 31 de março.

"Aqui no bairro também não tem água desde o início da tarde e nem avisaram nada", criticou João Lopes, morador da Aparecida. “A gente se programa para relaxar no final de semana e tem que passar por uma situação dessas”, completou um morador do bairro São Francisco.

SUSPENSÃO – A Companhia de Águas e Esgotos de Roraima (Caerr) informou em nota à Folha que houve o rompimento da rede de água com diâmetro de 300 mm no sábado, 3. Essa rede abastece três bairros: Aparecida, 31 de março e Estados, os primeiros afetados.

O Governo acredita que uma obra de drenagem realizada há pouco tempo no trecho pode ter causado alguma fissura na tubulação.

Tão logo foi avisada do vazamento, a equipe técnica da Caerr foi acionada pelo call center. Os técnicos foram ao local para iniciar os trabalhos de reparação. Devido à gravidade do rompimento e à grande vazão de água na tubulação, o conserto tornou-se inviável com o sistema em funcionamento.

“O que a princípio parecia um pequeno vazamento, mostrou-se maior, sendo necessário ampliar a abrangência da operação, resultando no desabastecimento dos onze bairros”, informou a Caerr.

Por isso, o desligamento do Centro de Reservação e Distribuição (CDR) São Pedro. O CRD atende justamente os onze bairros afetados. A Caerr afirma que o sistema parou às 11 horas e foi religado às 17 horas.

A informação coincide com relatos dos moradores, já que os bairros mais próximos do problema tiveram falta de água no início da manhã e os demais algumas horas depois, momento em que deve ter ocorrido o desligamento do Centro. (P.C.)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!