PARTIDO DA REPÚBLICA
Novo presidente fala em maratona de filiação durante janela partidária
Deputado federal Édio Lopes assumiu a presidência da sigla em Roraima, no lugar de Remídio Monai
Por Folha Web
Em 28/02/2018 às 01:27
Édio Lopes disse que o PR é um partido tranquilo, sem caciquismo (Foto: Cyneida Correia)

Em entrevista exclusiva à Folha, o novo presidente do Partido da República (PR) em Roraima, deputado federal Édio Lopes, tratou sobre a mudança no diretório regional. Segundo ele, o partido em Roraima não havia sido comunicado da saída do deputado Remídio Monai antecipadamente e soube da notícia pelos meios de comunicação.

“Ele foi até a direção nacional do partido e comunicou que estaria colocando a presidência do PR em Roraima à disposição, sob a alegação de que ele precisaria de mais tempo para cuidar da sua campanha à reeleição como deputado federal. Essa foi, em resumo, a justificativa do deputado Remídio e ficamos sabendo disso da mesma forma que vocês”, explicou.

Lopes disse ainda que o partido não pode ficar sem órgão diretivo por conta da abertura da chamada janela eleitoral. “Daqui a dois dias, todos os partidos estarão em efervescência buscando novos quadros para suas fileiras e até mesmo aqueles que detêm mandato podem mudar sem esbarrar na infidelidade partidária. Então o partido não pode ficar acéfalo nesse momento importante para o futuro político da sigla”, explicou.

A nomeação como novo presidente regional ocorreu essa semana em Brasília quando Édio Lopes foi empossado oficialmente na presidência do partido no Estado. “O PR é um partido tranquilo, onde todos têm condições plenas de advogarem suas ideias. É um partido sem caciquismo e estamos muito à vontade no PR. Pretendo continuar e, se for pré-candidato, sairei pelo PR”, garantiu.

CAMPANHA DE FILIAÇÃO – O novo presidente explicou que esta semana, com a janela eleitoral aberta, vai se dedicar a uma campanha de novas filiações. “Vamos fazer uma maratona de filiações e dar continuidade ao trabalho que o deputado Remídio vinha desenvolvendo com muita competência na organização do partido e vamos continuar do ponto onde ele deixou e seguir adiante com o mesmo propósito de fortalecimento da sigla no Estado”, frisou.

Segundo Lopes, o Partido da República é médio a nível nacional e tem cerca de 1.500 filiados em Roraima. “Nós estamos nos preparativos para esta maratona de filiações do partido e a partir daí teremos conjunto de forças que vierem a formar o partido para definirmos quais os rumos para o partido nas eleições de 2018. No momento, temos nomes em conversações e somente após a janela poderemos divulgar os novos filiados. Não vamos divulgar nomes, pois as conversas são preliminares e seria prematuro falar algo mais. O PR vai ter um papel interessante nas eleições e sairá fortalecido de todo esse processo”, avaliou.

Rildo Lopes disse: Em 28/02/2018 às 06:45:12

"A tá, sem caciquismo, vindo dessa pessoa até me comove....Enfim, na mídia ninguém irá deixar cair a máscara não é mesmo. "