PUBLICIDADE
DEFINIÇÃO DE MINISTÉRIOS
Moro desembarca no Rio para encontro com Bolsonaro
O juiz federal foi convidado pelo presidente eleito para diz se aceita ou não fazer parte de sua equipe ministerial
Por Folha Web
Em 01/11/2018 às 08:13
Juiz Sérgio Moro terá conversa definitiva com Bolsonaro sobre ministério (Foto: Reprodução)

O juiz federal Sérgio Moro desembarcou nesta manhã, 1º, no Rio de Janeiro, para encontro com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Na ocasião, ele deve receber o convite forma para comandar o "superministério" da Justiça, pasta que deve englobar a Segurança Pública, Controladoria-Geral da União (CGU) e outros órgãos de controle e transparência da gestão.

De acordo com publicação da edição online do Jornal Extra, o desembarque de Moro no aeroporto Santos Dumond ocorreu por volta das 7h25. Um batalhão de jornalistas já estava esperando por ele no local, mas ele não conversou com os jornalistas.

Do aeroporto, o magistrado seguiu direto para a casa de Bolsonaro, que fica na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio. O encontro está sendo coordenado pelo futuro ministro da economia, Paulo Guedes. O general Hamilton Mourão, vice-presidente eleito, também participará da reunião.

Caso aceite o convite para ser ministro, Moro ficará encarregado da Polícia Federal, que conduziu as investigações anticorrupção com o Ministério Público Federal (MPF).

*INFORMAÇÕES: Jornal Extra.

***
Gostou?
8
1
PUBLICIDADE
Robinho disse: Em 01/11/2018 às 09:06:42

"Suspeitei desde o principio, pois vai se confirmando o uso de LAWFARE pelo juiz contra o Ex-Presidente LULA! No contexto político brasileiro recente, o termo lawfare tem sido empregado principalmente no sentido de uso de instrumentos jurídicos para fins de perseguição política, destruição da imagem pública e inabilitação de um adversário político. Nesse sentido, uma característica fundamental da lawfare seria o uso de acusações sem materialidade,[5] incluindo-se também, entre suas táticas, as seguintes: Manipulação do sistema legal, com aparência de legalidade, para fins políticos; Instauração de processos judiciais sem qualquer mérito; Abuso de direito, com o intuito de prejudicar a reputação de um adversário; Promoção de ações judiciais para desacreditar o oponente; Tentativa de influenciar opinião pública com utilização da lei para obter publicidade negativa; Judicialização da política: a lei como instrumento para conectar meios e fins políticos; Promoção de desilusão popular; Crítica àqueles que usam o direito internacional e os processos judiciais para fazer reivindicações contra o Estado; Utilização do direito como forma de constranger o adversário; Bloqueio e retaliação das tentativas dos adversários de fazer uso de procedimentos e normas legais disponíveis para defender seus direitos;"