MAIOR FUGA DA HISTÓRIA
Mais de 100 presos fogem e Governo culpa Força Nacional
Por João Barros
Em 20/01/2018 às 00:50
Dezenas de presos fugiram por um túnel escavado na ala 14, onde ficam os detentos perigosos (Fotos: Arquivo/Folha/Divulgação)

A maior fuga da história do Sistema Prisional de Roraima foi registrada na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc) na madrugada de ontem, dia 19. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), anunciou que pelo menos 95 detentos conseguiram fugir, enquanto um agente revelou à Folha que o número presidiários foragidos pode ser maior que 100.

Os presos conseguiram deixar a unidade prisional após indivíduos, do lado de fora, provocarem uma pane elétrica. O bando evadiu-se por um túnel que media aproximadamente 100 metros. Os fugitivos tiveram apoio do grupo, que aguardava em um carro do lado de fora.

O secretário de Justiça e Cidadania, Ronan Marinho, disse que uma contagem foi iniciada às 8horas de ontem e que deveria se estender pela noite. Ele reforçou que a contagem de presos acontece com frequência. “Pelo menos uma vez por mês, a gente faz uma operação de recontagem de preso. Em dezembro contamos os presos e tinha 1.208 lá dentro. Foi exatamente o dia em que houve a saída temporária do Natal, quando pelo menos 70 presos saíram”, explicou.

Marinho disse ainda que a situação está “sob controle” e que a fuga aconteceu devido à deficiência estrutural do presídio. “O presídio foi construído para ser uma colônia agrícola, mas hoje são mais de 1.200 presos lá dentro. São presos que ainda conseguem sair de suas alas e ficam soltos durante a noite. Estamos investindo maciçamente no controle e infelizmente isso [a fuga] aconteceu hoje [ontem]”, destacou.

Quanto ao túnel que começa na Ala 14, do regime fechado, e termina após a cerca metálica, a Sejuc disse que não é novo, que se trata de uma escavação antiga que foi reaproveitada pelos detentos, considerando que, segundo Marinho, o terreno da Pamc está totalmente “revirado”. “Esse túnel foi demolido parcialmente quando foi descoberto no começo do mês. Não foi feita a demolição total porque a Penitenciária tem uma deficiência estrutural que não permite entrada de tratores maiores. Nós estamos corrigindo isso hoje. Estamos demolindo um portão de lá para entrar uma retroescavadeira maior para demolir esse túnel totalmente”, ressaltou.

Servidores, que pediram para não ser identificados, disseram logo no começo da manhã de ontem que o número era consideravelmente maior em relação aos números anunciados oficialmente, de apenas seis foragidos. “Alerta geral para a sociedade. A Pamc não tem mais condições de suportar tanto preso numa estrutura deplorável. Já existe um grande túnel que ninguém fechou. Os presos mudam apenas a saída dele”, declarou o servidor.

Quanto ao material usado para a escavação do túnel, o secretário acredita que os presos tenham acesso a pás e picaretas. “Em 2013, eu era comandante da tropa. Só eu entrei ali oito vezes e numa dessas oito vezes nós tiramos dois caminhões de utensílios, de pás, picaretas que estavam nas mãos dos presos. Eu tenho certeza que aquele terreno tá todo removido. A gente demole um túnel e encontra resquício de outros. Faremos reforma nas alas para que não consigam cavar e depois vamos diminuir os espaços internos, comprimindo mais ainda o presídio. Essa reforma vai enfrentar o problema do terreno que está muito escavado”, adiantou o secretário. (J.B)

 ÀS ESCURAS 
Criminosos desligaram o fornecimento de energia para que fugas ocorressem 

A Secretaria de Justiça e Cidadania informou que, para facilitar as fugas que ocorreram na Pamc, indivíduos do lado de fora arquitetaram o plano, fazendo com que o fornecimento de energia do presídio fosse desligado no exato momento em que os presos começaram a sair do túnel.

“Tinha um carro de apoio do lado de fora. O ataque às instalações elétricas da Pamc aconteceu por volta da meia noite para dificultar o monitoramento das equipes de guarda. Foi nesse apagão que os presos conseguiram alcançar a parte de fora, usando o túnel”, disse o secretário de Justiça e Cidadania.

Ainda na tarde de ontem, três ocupantes do veículo que deram apoio a fuga foram presos e prestaram depoimento. “Com essa prisão, desse indivíduo que apoiou a fuga, nós vamos conseguir chegar a outras pessoas. Existe uma investigação, que está em andamento, não posso dar detalhes. Mas é informação de uma operação que nós fizemos em novembro, na Penitenciária, onde foi feita uma apreensão de vasto material e que está resultando numa série de prisões de membros de facção criminosa aqui fora e elucidação de vários homicídios”, ressaltou o secretário Ronan Marinho.

Na coletiva de imprensa, realizada na tarde de ontem, dia 19, o secretário da Sejuc disse que as organizações criminosas estão inquietas devido à ação policial intensificada nos últimos meses. “Eu coloco essa fuga como uma resposta deles. Eles estão querendo, de alguma forma, criar tumulto dentro das unidades prisionais porque estão sendo investigados e comprimidos. Estamos conseguindo chegar até eles com a rede de apoio da Dicap ligado à Inteligência da Polícia Militar e Inteligência da Polícia Civil e vocês vão ver como muitas prisões vão acontecer com indivíduos que estão dando apoio para essas organizações criminosas, inclusive pessoas que ninguém suspeita”, pontuou.

Nove foragidos foram recapturados

Até as 22 horas de ontem, 12 criminosos tinham sido presos, sendo nove foragidos recapturados e três pessoas que auxiliaram na fuga. Oito foram identificados: Fernando Goes Pereira, Felipe France Fidelis Lemos, Eliercio da Silva Peixoto, Fábio Martins da Silva, Mayke Roberto de Souza da Silva, Nilton Jose Abraão (vulgo Bira), Waldenilton Pereira Joaquim e Getúlio Correa de Pinho Tompsom.

Uma lista com os nomes dos presos e as respectivas fotografias será divulgada à imprensa para que a população faça as denúncias a fim de que as recapturas sejam efetuadas. Quem tiver informações sobre os foragidos deve entrar em contato com a Dicap (Divisão de Inteligência e Captura), da Sejuc, pelos telefones 0800-2780-130, (95) 99139-9529 ou pelo número 190 da Polícia Militar. A denúncia pode ser anônima, mas em qualquer circunstância a identidade da fonte será mantida em absoluto sigilo. (J.B)

rnuj disse: Em 20/01/2018 às 08:51:52

"FORÇA NACIONAL É UM VERDADEIRO DESPERDÍCIO DE DINHEIRO! Se cada Estado fizesse concurso em segurança necessário não era preciso esse gasto de dinheiro público! "

VOTO NULO.... disse: Em 20/01/2018 às 09:55:50

"Concordo plenamente com vc sem necessidade de ter no momento essa força aqui..."

LEITOR DO FBV DIARIO disse: Em 20/01/2018 às 23:26:20

"que o gasto é elevado concordo...agora no momento é necessário"

Mohammed Pataxó disse: Em 20/01/2018 às 08:45:16

"Chamem a Liga da Justiça, porque esse secretário só pode tá de brincadeira!!! Governadora, a senhora é uma brincante. Secretário, você é um fanfarrão. "

rnuj disse: Em 20/01/2018 às 09:15:01

"Não votarei nela, acredito que vc tbm não. Mas, muitos funcionários estaduais, MESMO COM SALÁRIOS ATRASADOS, ainda votarão nela ou no ex-governador, que tbm é responsável pela situação atual de RR! "

Mohammed Pataxó disse: Em 20/01/2018 às 12:18:33

"Com certeza Anchieta tem sua parcela de culpa, e a Suely potencializou toda esta situação. Nunca havíamos tido na história de Roraima uma chacina no sistema, uma fuga nessas proporções... Faz as contas de quantos reeducandos fugiram de 01 de janeiro de 2015 até hoje."

Davi disse: Em 20/01/2018 às 05:43:24

"O estranho é que a Sueli quase que chorou para a guarda nacional ainda permanecer no estado, na minha opinião investigativa; a família Neudo é muito estranha com esses tipos de acontecimentos e outros também, como invasões de terra!!!"

Mohammed Pataxó disse: Em 20/01/2018 às 12:20:15

"Se ajoelhou, rezou, suplicou..."