EM BONFIM
Irmãos suspeitos de incendiar carro da DPE são presos
Suspeitos confessaram ter incendiado o veículo para não terem as impressões digitais coletadas durante a perícia
Por João Barros
Em 01/03/2018 às 00:49
O maior de idade foi encaminhado à Pamc e o adolescente, ao CSE (Foto: Hione Nunes)

A Polícia Civil prendeu dois irmãos suspeitos de incendiar uma picape L-200, da Defensoria Pública do Estado em Bonfim no final de janeiro. A Justiça deferiu os pedidos de prisão preventiva do suspeito maior de idade e de busca e apreensão do adolescente. As investigações foram presididas pelo delegado Joseilton da Costa e Silva. Os indivíduos foram apresentados à imprensa em Coletiva realizada na tarde de ontem, dia 28, na Delegacia-Geral (DGH) da Polícia Civil.

Agentes de Polícia Civil do Bonfim foram responsáveis pelo cumprimento dos mandados ainda na manhã de ontem. No dia 9 de fevereiro, o primeiro suspeito, um adolescente, foi apreendido e está cumprindo internação no Centro Socioeducativo (CSE). Inicialmente relatou que a ação tinha sido planejada por foragidos do sistema prisional e que estariam em Lethem, cidade fronteiriça da Guiana.

Na intenção de não atrapalhar as investigações, o delegado titular do DP de Bonfim manteve a versão contada pelo de menor, a fim de que os investigados ficassem à vontade, enquanto novas provas eram obtidas contra eles. Com base numa série de informações, inclusive com a análise das imagens das câmeras de segurança que filmaram toda a ação criminosa, a autoridade policial representou pela Prisão Preventiva e o Promotor de Justiça, daquele município, representou pela internação provisória do adolescente que vai ficar 45 dias internado à disposição da Justiça.

Durante coletiva de imprensa, os dois irmãos confessaram o crime. O de maior contou que incendiou o veículo, pois não queriam deixar rastros de impressões digitais, para não serem incriminados pelas provas diante da identificação. Ele também disse que já tinha passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas, quando adolescente. O irmão do preventivado também já tem passagem por tráfico.

O suspeito, de 18 anos, foi recolhido à Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), enquanto o irmão foi internado no CSE, onde aguardará posicionamento da Justiça Especializada. O preso preventivado vai ser indiciado por tentativa de furto qualificado, dano qualificado e corrupção de menores. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!