ENADE
Instituições de Ensino Superior dizem que investem em melhorias
Tanto a Faceten quanto a Fares informaram que vêm buscando adotar medidas para ampliar os índices do exame que avalia o desempenho dos acadêmicos
Por Paola Carvalho
Em 12/10/2018 às 02:20
Uma das alternativas para o curso de Pedagogia à Distância da Fares foi a alteração do projeto pedagógico da graduação e a implementação de um novo ambiente virtual de aprendizagem (Foto: Nilzete Franco)

Embora a média no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de algumas das instituições de ensino superior do Estado tenha sido positiva, outras unidades tiveram uma avaliação abaixo do esperado. Para melhorar as notas, as faculdades de Roraima afirmam que têm buscado atualizar os métodos de ensino e até promover mudanças radicais no conteúdo apresentado aos alunos.

De acordo com o coordenador do curso de Licenciatura em Pedagogia à Distância da Faculdade Roraimense de Ensino Superior (Fares), Francisco Sousa, a instituição tem realizado uma análise dos resultados obtidos no Enade para buscar identificar as fragilidades apresentadas na graduação. A ideia é planejar estratégias para avançar e mudar a realidade atual, já que a instituição recebeu nota 2 pelo Ministério da Educação (MEC).

"Diante deste contexto estamos realizando avaliação institucional junto aos acadêmicos e professores, implantando um novo Ambiente Virtual de Aprendizagem por meio da Soluções Educacionais Integrada (SAGAH) e alteração do Projeto Pedagógico do Curso (PPC). Tudo isso considerando as necessidade e o contexto para a formação necessária para atuação do profissional", afirmou o professor.

Francisco Sousa explicou ainda que a Fares tem implantado aulas para complementação dos conteúdos e ampliação do conhecimento dos acadêmicos e a oferta de formação continuada para professores. "O foco é aprimorar a atuação de todos. Assim acreditamos na melhoria da qualidade do curso e progresso nos resultados", explicou o coordenador.

Já Léia Fontoura, diretora geral da Faceten, explicou que a nota 2 recebida pelo curso de Licenciaturaem Pedagogia se refere à prova realizada pelos alunos, mas que ainda existe um conjunto de outros cálculos para então sair a nota final, que é o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), normalmente anunciado em dezembro.

A diretora ressaltou que o curso obteve nota 4 na avaliação do Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD), que soma a nota do Enade com o resultado da análise do que vem sendo realizado pela instituição, como o corpo docente."Ou seja, a nota que tem que ser vista é a do IDD do curso que foi 4. Depois será somada com a nota do conceito do curso que também é 4 e mais a nota da prova que foi 2, para após esta somatória sair o conceito final", completou Léia.

ENTENDA O CASO – O Enade é uma avaliação de desempenho dos estudantes do ensino superior. Este ano, foram avaliadas mais de 10 mil instituições no Brasil, com apenas 6% delas recebendo nota máxima. Em Roraima, além da Fares e da Faceten, a avaliação também ocorreu na Universidade Federal de Roraima (UFRR), a Universidade Estadual de Roraima (Uerr), Instituto Federal de Roraima (IFRR), Faculdades Cathedral e Centro Universitário Estácio da Amazônia.

A avaliação levou em conta 42 cursos de graduação no Estado e os estudantes prestes a receber o diploma. Foram 1001 acadêmicos inscritos na prova, mas somente 785 participaram do exame. (P.C.)

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!