AÇÃO SOCIAL
Fotoclube Roraima realiza entrega de lanches para refugiados venezuelanos; Veja fotos
Fotoclube Roraima distribui lanches para refugiados nesta sexta-feira, 22, e sábado, 23
Por Raisa Carvalho
Em 22/12/2017 às 01:21
A proposta é minimizar a situação de vulnerabilidade social dos venezuelanos (Fotos Max Schmöller)

Para minimizar a situação de vulnerabilidade social dos venezuelanos que estão morando em Boa Vista, voluntários e membros do Fotoclube Roraima realizam uma ação social nesta sexta-feira, 22, e sábado, 23.

A proposta é reforçar o espírito de solidariedade e acolhida da sociedade local em relação aos venezuelanos que têm chegado ao Estado em busca de recomeçar a vida.

De acordo com o fotógrafo Max Schmöller, serão distribuídas cestas com um lanche de carne moída com molho, suco de melão natural e uma banana, a primeira remessa será doada em frente à Polícia Federal, onde os venezuelanos se reúnem para tirar a permissão de permanência no país em seguida o grupo seguirá pelas nas ruas da Capital.

“Mais uma vez, não esquecemos a vertente solidária nesta época e nesse sentido, será um momento de paz e solidariedade para essas pessoas. Será um lanche reforçado, porque muitos deles precisam, os que ficam em frente à Polícia Federal, e as vezes dormem na fila de madrugada, além daqueles que usam os semáforos como trabalho”, relatou o Max.

Além desses locais, o grupo também passará pelos abrigos de refugiados com cestas de frutas que foram doadas pelo produtor Gevaldir Gregoratto.

Um dos espaços escolhidos foi a Organização Fraternidade sem Fronteiras que atende cerca de cem famílias. A ONG já existe há oito anos e desenvolve trabalhos em diversos lugares do Brasil e do mundo. A Fraternidade sem Fronteiras também trabalha em uma campanha para arrecadação de itens como roupas, cobertores, produtos de higiene pessoal, entre outros.

Fotoclube Roraima

O Fotoclube Roraima foi idealizado pelo fotógrafo Luciano Dias Rosa que em maio de 2010 fez a primeira reunião para criação do Fotoclube Roraima. Nesse período, o clube desenvolve várias atividades como exposições, passeios e encontros fora do Estado.

“É a primeira vez que nos movemos para uma ação social com esse cunho, geralmente são oficinas dedicadas à fotografia, mas a cada dia não há como negar a situação que essas pessoas estão passando, a maioria de nós já realizou alguma atividade em solidariedade, e dessa vez, resolvemos envolver o nome do Fotoclube em uma demonstração de empatia aos venezuelanos forçados a deixar o seu país em busca de segurança e um recomeço no Brasil”, explicou.

Caso alguém queira contribuir com a iniciativa, basta entrar em contato pelo telefone 9117-3001 ou 9150-4669.

2
3
4
5
***
Gostou?
30
7
sandro andre silva morais disse: Em 25/12/2017 às 08:17:59

"Acho atitude louvável e muito solidária , que bom que pessoas conseguem enxergar além do seu próprio umbigo , saindo do egoísmo e praticando um ato humano e cristão. Parabéns esses grupo que Deus abençoe vocês."

Castro disse: Em 22/12/2017 às 11:29:58

"Esse povo alienados para promover suas entidades aproveitando essa imigração venenosa para se promover quantos e quantos brasileiros trabalhados que sustenta essa corrupção dos políticos não são assistidos por essas entidades nunca vi nenhum deles oferecer um copo de água a nós que trabalhamos com serviços diversos nas ruas mesmo nas residências não te perguntam se está com fome ou não ou como vai indo a família povo alienado destruição do Brasil "