APÓS INVESTIGAÇÕES
Dicap cumpre mandado de prisão contra integrante de facção
Por João Barros
Em 04/01/2018 às 00:57

Após investigações, agentes da Divisão de Inteligência e Captura da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Dicap/Sejuc) prenderam na tarde de ontem, dia 3, no bairro Santa Tereza, zona Oeste da Capital, o indivíduo A.S.S., vulgarmente conhecido como “Incendiário” ou “Armação”.

O elemento é integrante de uma organização criminosa que atua em Roraima, inclusive nos presídios. O criminoso estava com mandado de prisão preventiva expedido pela Vara de Entorpecentes e Organizações Criminosas da Comarca de Boa Vista desde o dia 10 de agosto do ano passado, quando a Polícia Federal e Dicap deflagraram a Operação Tovajar, mas na ocasião, não foi preso porque conseguiu fugir.

A Dicap revelou que o sujeito é remanescente da Operação de agosto, e inclusive, ele teria participação em um homicídio. O indivíduo já tem passagem pela polícia por conta de outros crimes praticados, como roubo e tráfico de drogas. “Recentemente ele foi abordado pela PM e nesse sistema de integração que a polícia tem com a Dicap, ele deu o nome falso, mas foi identificado o setor onde ele foi abordado e na terça-feira foi visto por um outro policial que passou as informações. Hoje ficamos de campana no setor onde ele foi visto e conseguimos êxito na participação dele”, informou a Dicap.

O homicídio do qual o indivíduo participou ocorreu no dia 5 de maio de 2017. O corpo da vítima só foi encontrado no dia seguinte no Anel Viário, nas proximidades do Conjunto Pérola. O preso contou com a participação de mais dois indivíduos para praticar o crime, inclusive de uma jovem. O caso foi investigado pela Delegacia-Geral de Homicídios e os autores do crime tiveram mandados de prisão expedidos. A adolescente foi morta a golpes de faca.

Ao fim do procedimento que comprova o cumprimento do mandado e inserção no sistema da Dicap, o indivíduo foi conduzido à delegacia para que a autoridade policial tomasse ciência de sua prisão e elaborasse a guia de recolhimento ao sistema prisional. O criminoso foi encaminhado ao IML para realização do exame de corpo de delito, em seguida foi levado para a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), na zona Rural de Boa Vista, onde ficará à disposição da Justiça.

TOVAJAR – A Operação Tovajar cumpriu, no dia 11 de agosto de 2017, 15 mandados em Operação contra tráfico de drogas e crime organizado. Dos 16 mandados expedidos pela Justiça, restava apenas A.S.S. ser preso. Tovajar significa “inimigo” e também “cunhado” na língua tupi-guarani antiga. Parte da organização criminosa se intitulava “cunhadas”. (J.B)

***
Gostou?
2
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!