SAÚDE ESTADUAL
Deputado critica gestão da saúde em RR
Para o deputado federal, falta uma gestão mais 'profissionalizada' para aplicar os recursos encaminhados pelo Governo Federal e pela bancada roraimense
Por Paola Carvalho
Em 18/12/2017 às 02:22
Segundo avaliação do deputado, falta investimentos em equipamentos, medicamentos e um melhor estudo para priorizar os profissionais da saúde, que ainda sofrem com atrasos de salários (Fotos: Diane Sampaio)

A saúde estadual voltou a ser tema de debate durante entrevista do deputado federal Hiran Gonçalves (PP) ao programa Agenda Parlamentar na Rádio Folha 1020 AM, no sábado, 16. Ao falar das emendas ante a aplicação dos recursos, o deputado classificou como “nada bem” a gestão da saúde no país. Também não poupou a administração estadual de críticas, apesar de ser do mesmo partido da governadora Suely Campos (PP).

Na esfera federal, Hiran informou que o ministro Ricardo Barros fez uma gestão que conseguiu economizar R$ 4 bilhões para reaplicar na média e alta complexidade do país e que os estados e municípios estão recebendo mais investimentos, com o envio de ambulâncias, transporte para pacientes oncológicos e renais. Isso foi conseguido mediante a pactuação de contratos, negociação do preço de compra de medicamentos importados, que sofreram redução no caso de medicamentos para portadores do vírus HIV, entre outras medidas.

No caso de Roraima, o deputado afirmou que a saúde não está “nada bem” no Hospital Geral de Roraima, no Grande Trauma por falta de gestão. "Muita gente me questiona sobre isso, diz que eu sou da saúde, sou do PP e eu respondo: o meu trabalho é trazer recurso, gestão não é comigo".

O deputado também falou sobre os profissionais de saúde do Estado que, segundo ele, tem se empenhado para melhorar a situação, mas sofrem com atraso de pagamentos e horários extensivos de trabalho por deficiência de pessoal.

Durante a entrevista o parlamentar informou que em 2014, o Estado recebeu R$ 70 milhões de repasse do Governo Federal. Fora a nossa emenda impositiva que foi mandada pela bancada roraimense, o Governo Federal já mandou para o Estado R$ 128 milhões de reais e criticou que, mesmo com o encaminhamento de recursos, ainda há problemas de atraso de salários, falta de equipamentos e remédios. "Os contratos são caríssimos e acho que nós tínhamos que fazer uma gestão profissional, para otimizar. Temos que ter um cuidado maior, uma gerência mais profissional", completou.

O deputado destacou ter acompanhado a governadora Suely Campos em visita ao Hospital de Barretos, no sentido de observar a gestão em saúde com compra de medicamentos, consórcios e como é o funcionamento. "O Governo sabe que tudo que solicite da minha interlocução junto ao ministro Ricardo Barros, nós vamos fazer", acrescentou Hiran.

***
Gostou?
14
28
Sousa disse: Em 18/12/2017 às 13:19:56

"Ele está é querendo ficar do lado do desgovernador anchieta junior. Ele enquanto presidente do partido da qual a governadora pertence, deveria se reunir com ela e traçarem juntos melhores estratégias para resolver as problemáticas na saúde, educação e segurança."

Mohammed Pataxó disse: Em 20/12/2017 às 06:23:04

"Quem em sã consciência quer associar a sua imagem a da (des) governadora?"

Damiao disse: Em 18/12/2017 às 12:07:23

"E o que esse dep. ta fazendo pra melhorar a saúde? R: aumentando ainda mais sua clinica com equipamentos de ultima geração. E com o preço bem caro pra ser atendido"

Mohammed Pataxó disse: Em 18/12/2017 às 08:59:19

"Se o presidente do partido PP a qual está filiada a governadora e afilhados da mesma tece esta dura e verdadeira crítica ao Governo do Estado, que dirá a população. Teoria do caos funcionando na prática."