ONDA DE CRIMINALIDADE
Cuidados com segurança devem ser redobrados durante o Carnaval
Em meio a uma onda de criminalidade, pequenas mudanças podem fazer a diferença na hora da folia e, após isso, para uma vida segura
Por Ana Gabriela Gomes
Em 09/02/2018 às 01:29
Secretário-adjunto de Segurança Pública, Nivaldo Matias: “O Carnaval tem suas preocupações, mas de modo geral precisamos estar atentos em certas medidas e hábitos” (Foto: Hione Nunes)

Já sabe o que vai fazer no Carnaval? Ficando ou não em casa, a pé ou motorizado, algumas medidas de segurança devem ser tomadas ou redobradas. O crescimento da Capital, e do Estado como um todo, também pede uma evolução em relação aos hábitos rotineiros. Em meio a uma onda de criminalidade, pequenas mudanças podem fazer a diferença na hora da folia e, após isso, para uma vida segura.

Para os foliões do período noturno que dirigem a primeira orientação do secretário-adjunto de Segurança Pública, Nivaldo Matias, é não utilizar atalhos ou caminhos desconhecidos. Na hora de se encontrar com a galera, dar preferência aos locais conhecidos, iluminados e que tenham um fluxo concentrado de pessoas. Em termos de segurança pessoal, um pode vir a ajudar o outro.

Durante o caminho, a atenção deve ser intensificada durante as paradas nos semáforos, começando com a distância junto ao carro da frente. “Que ele pare de uma maneira que consiga ver os pneus do carro à frente. Nunca se sabe quem está no carro à frente e o que pode fazer”, disse. Além disso, evitar que motos se aproximem, especialmente se houver um passageiro.

Na hora de voltar pra casa, mais cuidados. Ao se aproximar da rua em que mora, acionar a luz alta e prestar atenção em qualquer movimentação seja em árvores ou em outras residências. Ao chegar em casa, abrir o portão verificando o movimento na residência. Mesmo após entrar, o carro não deve ser desligado enquanto o portão não fechar. Quando sair, a mesma precaução deve ser tomada.

Para quem prefere ficar em casa, é aconselhável montar uma lista telefônica de serviços básicos, como farmácia, pizzaria e restaurantes, a fim de evitar sair desacompanhado. “O Carnaval tem suas preocupações, mas de modo geral precisamos estar atentos em certas medidas e hábitos”, pontuou. (A.G.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!