MEDO DA CRIMINALIDADE
Condutores optam ‘furar’ sinal à noite
Em meio aos crimes no trânsito da capital, o que é pior? Esperar o sinal abrir ou correr o risco de assalto?
Por Ana Gabriela Gomes
Em 05/02/2018 às 01:52
Maioria dos condutores entrevistados prefere ser multado a correr o risco de assalto (Foto: Diane Sampaio)

A crônica policial noticia com frequência assaltos, roubos e até ataques com produtos químicos contra condutores que param nos semáforos à noite. Sem querer, o cidadão se expõe a riscos para não transgredir regras da lei de trânsito. 

Em meio à onda de crimes o que é pior? Esperar o sinal abrir para não ser multado ou correr o risco de ser assaltado ou morto? A equipe de reportagem da Folha foi às ruas para saber a opinião de condutores.

Em maioria, os entrevistados preferem “furar” o sinal para fugir da criminalidade. “A partir das 23h eu já acho perigoso, independente do local. Nunca se sabe quando vai ter alguém escondido esperando uma oportunidade”, disse Lilian Tajujá.

Mesmo sem ter sofrido qualquer tentativa de assalto, Lilian diz conhecer pessoas que foram vítimas. Nessa situação, a multa é irrelevante. “Prezo pela minha segurança se me sinto com medo”, falou.

A dona de casa Fátima Rodrigues contou que procura não estar sozinha durante a noite quando precisa dirigir. Para deixar ou buscar os filhos em festas, chama quem estiver em casa para ir junto.

“No caminho para minha casa, alguns semáforos ficam em alerta. Pra mim, todos deveriam ficar assim. É um risco que a gente corre que poderia ser evitado”, relatou.

Para fugir da criminalidade e evitar multas, o estudante Daniel Bitencourtt opta por controlar a velocidade, a fim de que o carro não pare totalmente. Mas, admite que já atravessou com sinal vermelho. “É melhor pegar uma multa do que ser lesado”, disse.

Em alguns semáforos, no entanto é preciso parar. Um deles no cruzamento das avenidas Terêncio Lima e Glaycon de Paiva. “Se você não consegue passar enquanto está liberado, precisa esperar vários minutos para seguir. Nesses casos, olho para os lados e sigo, se nenhum carro estiver à vista”, contou o comerciante Jefferson Farias.

Dono de um estabelecimento na Praça das Águas, ele disse que sempre volta para casa após a meia-noite. Quando está sozinho, a atenção é redobrada. “Moro no Cinturão Verde, e também procuro evitar semáforos. Vou cortando as ruas por dentro até chegar em casa. Às vezes, não dá. Quando isso acontece, a gente reza pra não ser penalizado”, falou.

O funcionário público Elton dos Santos informou que tinha costume de parar no semáforo, independente do local e do horário, mas foi aconselhado por um amigo a tomar mais cuidado.

“Meu amigo foi vítima de uma tentativa de assalto quando uma moto parou ao lado dele. Desde então, quando está tarde, eu verifico se vem carros e sigo direto. Prefiro ser multado a correr o risco”, disse. (A.G.G)

Avanço de sinal pode ser provado através de imagens

O condutor que avança o sinal vermelho pode ser autuado e multado em locais onde há câmeras de monitoramento capazes de identificar o veículo. No entanto, diante do cenário de criminalidade, a Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito (Smtran) informou que o avanço de sinal vermelho por questão de segurança pode ser comprovado por imagens.

Todos os equipamentos de monitoramento são dotados de função que produz filmes pré e pós eventos, identificando com clareza ameaças que o condutor possa sofrer.

Qualquer condutor que avance o sinal vermelho por necessidade de segurança pode alegar o motivo na defesa para que, por meio das imagens, a ameaça seja constatada e o recurso concedido.

Além disso, a Smtran comentou que não há necessidade de o condutor sofrer ameaça ou risco iminente por medo de ser notificado. Como recomendação, os condutores que consideram alguns horários e locais perigosos para esperar o sinal verde podem reduzir a velocidade, afim de não ter que parar totalmente, ou utilizar rotas alternativas.

Em locais que apresentam trânsito calmo, sem necessidade de o semáforo ficar funcionando, o modo de alerta é acionado após meia-noite. Em outros pontos, ele funciona normalmente. Conforme a secretaria, o foco do condutor não deve ser a multa, e sim o perigo a que pode estar exposto ao atravessar um cruzamento com semáforo. (A.G.G)

***
Gostou?
2
0
Vascocelos disse: Em 05/02/2018 às 10:35:23

"Bom dia. Aqui no ceara existe uma determinação do Dentra-Ce que podemos passar no sinal vermelho entre as 20:00 e as 4:59 lembrando que para isso o veiculo não pode passar dos 30 km hora verifiquem se isso é uma resolução nacional ou não."

Suzete Cristina disse: Em 05/02/2018 às 08:28:13

"E quanto ao foco em relação à proteção aos pedestres e ciclistas? Vê-se nos sinais os carros quase passando por cima de ciclistas, por pressa e irresponsabilidade dos motoristas! Nas faixas, há condutores coagindo os pedestres a correrem na hora de atravessar, e até xingam os idosos! Cadê os guardas de trânsito para fiscalizar?"

Harlyson Fernandes disse: Em 05/02/2018 às 08:22:38

"Ser assaltado pelo Estado, ou pelo ladrão? eis a questão."

NANA disse: Em 05/02/2018 às 07:37:51

"realmente nao sabemos que é pior, se é ser roubado pelo poder publico ou pelos bandidos. "