CÂMARA MUNICIPAL
Câmara aprova projeto voltado ao tratamento de dependentes
Serão destinados R$ 500 mil do Orçamento do Município para auxiliar instituições que atuam no ramo
Por Folha Web
Em 29/01/2018 às 01:47
O vereador Pastor Jorge (PSC): “orgulho de ajudar famílias que enfrentam a situação” (Foto: Diane Sampaio)

O tratamento contra a dependência química em Boa Vista é feito por meio de Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), com recursos limitados, e por entidades privadas sem fins lucrativos. A falta de verba para um trabalho mais abrangente prejudica quem precisa de atendimento. Visando sanar esse problema, o vereador Pastor Jorge (PSC) criou um projeto de lei que destina parte do Orçamento do Município para esta finalidade. A matéria também é de autoria do vereador Júlio Cézar Medeiros (Podemos).

Em entrevista ao programa Agenda Parlamentar, na Rádio Folha AM 1020, o vereador afirmou que pela primeira vez, a Câmara aprovou por unanimidade, um projeto desta natureza. “O apoio de todos os vereadores, em especial do presidente da Casa, foi muito importante. Ao todo, serão destinados R$ 500 mil, que devem atender as entidades já existentes, que são cerca de cinco. Elas devem passar por um cadastro e serão feitas visitas para verificar a forma que atuam”, explicou.

O vereador ressaltou que é difícil uma pessoa em Boa Vista não ter alguém na família em situação de dependência química. Ele destaca que o problema atinge todas as camadas sociais. “Você encontra isso até no meio evangélico. É um problema sério e que cada vez mais se intensifica. Temos poucas instituições que trabalham no combate a isso. Na estrutura pública, o CAPS não dá conta disso”, pontuou.

Ele também lamentou o fato de o poder executivo não ter projetos voltados para esta área. “A prefeitura busca recursos para diversas áreas, entre elas o urbanismo, mas deixa projetos como esse de lado. Não desmereço o trabalho da prefeitura, acredito que infraestrutura seja importante, mas é preciso olhar para outras áreas”, disse.

INDICAÇÕES – Ainda durante o programa Agenda Parlamentar, na Rádio Folha AM 1020, o vereador afirmou que a prefeitura deve investir mais em saúde e na infraestrutura de bairros da periferia. “Recebo muitas pessoas que reclamam da falta de remédios em postos de saúde, falta de médicos e de unidade de atendimento 24 horas. Além disso, também reclamam da falta de pavimentação de ruas em bairros mais afastados. Ouço todos esses problemas e faço indicações. Acredito que a prefeitura deve beneficiar toda a cidade e não só algumas localidades”, concluiu.

O pastor vereador disse que nas sessões itinerantes tem apresentado as dificuldades dos bairros, alguns em total abandono. Argumenta que a preocupação com a estética é interessante, mas é preciso suprir as deficiências em todos os bairros.

***
Gostou?
2
0
Rildo Lopes disse: Em 29/01/2018 às 11:20:39

"E será que as entidades atendem os requisitos? pq trabalhar com dependência química não ésimplesmente ter um local e lotar de usuários. Sem estrutura e equipe técnica adequada, será mais um dinheiro que sairá pelo ralo."