INSEGURANÇA
Após seguidos assaltos, fiscalização em ônibus da Capital recebe reforço
Polícia tem mantido viaturas próximas aos ônibus para inibir criminosos, além de orientar motoristas e passageiros a não reagirem
Por Luan Guilherme Correia
Em 27/10/2017 às 01:19
Só este mês, foram registrados quatro arrastões em ônibus coletivos (Foto: Hione Nunes)

Após quatro assaltos a ônibus em Boa Vista apenas neste mês de outubro, sendo dois arrastões seguidos, a Polícia Militar reforçou o policiamento à noite para evitar que mais crimes ocorram no transporte coletivo. Uma das primeiras medidas foi o alerta geral dado a motoristas, cobradores e passageiros que trafegam diariamente nos coletivos.

O caso mais recente de assalto foi registrado no dia 16 deste mês, quando bandidos armados e vestidos com fardamento de uma escola estadual abordaram passageiros e levaram aparelhos celulares e dinheiro das vítimas.

Segundo o subcomandante do Comando de Policiamento da Capital, Lindolfo Bessa, logo após a última ocorrência, a PM realizou a Operação Passageiro Seguro, com a finalidade de coibir e prevenir os crimes em ônibus.

“Colocamos viaturas do policiamento de rotina atrás dos coletivos e quando visualizamos suspeitos em paradas de ônibus fazemos as abordagens. Além disso, fizemos orientações quanto à segurança para os passageiros ficarem atentos nas paradas e dentro dos ônibus para evitarem o uso de celulares”, disse.

Um grupo em um aplicativo de mensagens instantâneas com a participação de policiais, motoristas e cobradores foi criado como um canal de emergência. “Pegamos os itinerários e todas as paradas de ônibus onde se concentra o maior número de pessoas e chamamos os trabalhadores da empresa de ônibus para orientarmos sobre o comportamento deles quando houver assaltos”, afirmou.

Foi exigido da empresa que todos os ônibus tenham instalado câmeras de monitoramento. Mais de 60% da frota já fazem esse monitoramento. “A partir dessas imagens, pudemos identificar alguns suspeitos e repassamos à Polícia Civil para investigação. Os motoristas estão orientados a acionar a viatura se visualizarem elementos suspeitos”, destacou o subcomandante.

Conforme ele, outras medidas de segurança têm sido tomadas, como revistas a passageiros e policiais à paisana dentro dos coletivos. “Se houver necessidade de intervenção e revista temos o policiamento de segunda malha treinado para isso. Se observarmos situação que fuja do controle iremos fazer isso de maneira que possamos fazer revistas surpresas. A partir das 21h é dado alerta às viaturas”, frisou.

EMPRESA – À Folha, o gerente de tráfego da empresa Viação Cidade de Boa Vista, responsável pelos ônibus na Capital, Raphael Veras, afirmou que a parceria com a polícia tem sido fundamental para a segurança dos passageiros e motoristas. “Tivemos prejuízos financeiros com esses assaltos, pois toda a renda dos motoristas foi levada. Mas estamos contando com a parceria da Polícia e, além disso, reforçamos as câmeras de segurança nos ônibus”, disse.

PREFEITURA – Em nota, a Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Emhur) informou que está buscando junto às empresas de transporte coletivo alternativas de modernização do processo de controle dentro dos veículos. (L.G.C)

***
Gostou?
24
5
Castro disse: Em 27/10/2017 às 09:06:29

"A população não pode ser covarde tem que reagir sim esses vagabundos estão muito é folgados se for comigo eu quebro um vagabundo desses em segundo população vão para academia de artes marciais só tem paz quem aprende a lutar afinal somos a maioria essa ideia de não reação é política favorável a bandidagem"