RETROSPECTIVA FOLHA
2017: relembre o que marcou o ano em Roraima
Vídeo feito pela Folha relembra casos mais acessados por leitores.
Por Folha Web
Em 01/01/2018 às 09:00

Notícias inusitadas, crimes violentos, acidentes graves, votações políticas, foram alguns dos assuntos que marcaram o estado. Vídeo feito pela Folha relembra casos mais acessados por leitores.

 

GUERRA NO PRESÍDIO

2017 já começou intenso, com a chacina na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo no dia 05 de Janeiro. A notícia, divulgada em primeira mão pela Folha, repercutiu de maneira extraordinária, e foi destaque em diversos jornais no Brasil.

CRIME ORGANIZADO E REDES SOCIAIS
Essa guerra saiu dos presídios e chegou as ruas e as redes sociais.2017 é o ano em que o crime organizado reinventou o marketing Três casos de homicídios que foram registrados em vídeo como forma de intimidar outras gangues e, de certa forma, até mesmo a própria população.

VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES E GAYS
Mas não são apenas integrantes de facção que foram responsáveis pela violência em Roraima em 2017. Segundo a ONG internacional Human Rights Watch Roraima é o estado mais letal para mulheres no Brasil. Além de mulheres, os gays e travestis também são vítimas da violência urbana.

ACIDENTES AÉREOS
Chega de falar em crimes, é muito sangue gente. Vamos falar de outras coisa, transporte, por exemplo. Agora vamos falar de transporte, começando pelos acidentes aéreos. A Folha noticiou cinco casos de acidentes de avião em Roraima.

ACIDENTES NAS RUAS
Saindo dos céus e vindo pras ruas, o transporte terrestre também deixou vítimas em 2017, conforme noticiado pela Folha. Os casos de maior repercussão aconteceram nas principais avenidas da cidade e envolveram parentes de político e de autoridades que deixaram um rastro de velocidade e imprudência.

RADARES
Por conta de tantos acidentes, os radares foram instalados na cidade, nos pontos com maior fluxo de veículos. Em cinco dias de instalados foram mais de 50 mil infrações. Em um mês esse numero passava de 120 mil

UBER
2017 tambem foi o ano em que o Uber chegou a Boa Vista. No primeiro dia de funcionamento já houve tumulto com taxistas que resolveram paralisar revoltados com a implantação do serviço. Enquanto uns choram outros vendem lenços e no caso do Uber fez mais de 100 viagens durante a paralisação dos taxistas apenas na parte da manhã.

CICLOVIAS

Saindo do transporte urbano vamos falar de bicicletas ou mais precisamente de ciclovias. Contrariando a tendência mundial de investir em transporte publico urbano, foram mais de 50 quilômetros de ciclovias implantadas pela prefeitura este ano em Boa Vista. Como tudo tem dois lados, as ciclovias aumentaram a venda de bicicletas, mas causaram transtorno no transito e prejuízos aos comerciantes nas ruas onde foram implantadas.

POLÍTICA EM RORAIMA

2017 não foi um ano dos mais fáceis para Jucá. Com 8 inquéritos no Supremo e uma diverticulite aguda que lhe levou para mesa de cirurgia, Jucá viu seus filhos na mira da Polícia Federal.

Os deputados federais de Roraima tiveram sua participação nas reformas do país monitoradas. Dos oito representantes federais, seis votaram a favor da Reforma Trabalhista. E na denúncia contra Temer, dos oito integrantes da bancada federal, apenas Carlos Andrade (PHS) quis aceitar a denúncia na primeira votação. Na segunda, o número de deputados favoráveis a cassação de Temer aumentou. Abel Mesquita (Dem), Carlos Andrade (PHS) e Sheridan (PSDB) votaram favoráveis a continuidade da investigação.

AUMENTO DE COMBUSTIVEIS
A vida do roraimense não está fácil na política e nem no cotidiano., Quem depende de carro ou moto para se locomover. Está pagando, em média, R$ 4,20 pelo litro da gasolina na Capital. Foi o 12º aumento consecutivo e um reajuste acumulado em mais de 30% no preço do combustível
O consumidor roraimense também arcou com o reajuste no preço do gás de cozinha vendido em botijões. Foram oito aumentos em um ano e algumas empresas reajustaram acima do valor que a Petrobras já havia aumentado.

AUMENTO DE ENERGIA
E seguindo a trilha dos aumentos abusivos, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio de 35% nas tarifas da energia para os consumidores de Roraima.

APAGÕES
Mas energia cara não quer dizer energia confiável. Roraima registrou 22 apagoes em 2017. Entre maio de 2016 e maio deste ano, o consumidor de Boa Vista ficou 27 horas sem luz em 54 cortes de energia.

Enquanto Roraima queima dinheiro e diesel para gerar luz, a construção do linhão de Tucurui aguarda a licença de uso de solo em área indígena na reserva dos waimiri atroari.

Lembrando que somos dependentes, desde 2001, do fornecimento de energia elétrica que vem da Venezuela por meio do Linhão de Guri.

MIGRAÇÃO
O país vizinho vive em grave crise política e econômica, o que tem preocupado os roraimenses por conta migração em massa.

Foram mais de seis mil estrangeiros adentraram o Estado por meio da fronteira em Pacaraima e atualmente, temos mais de 50 detentos venezuelanos em nosso sistema prisional.

POSITIVISMO

E seguindo na vibe da positividade você já pode se preparando aí que em 2018 é o ano dos concursos públicos. A Folha fez vários levantamentos dos concursos confirmados, marcados e desejamos em 2018. 

A MAIS ACESSADA

E para encerrar o ano todo feliz, vejam a notícia mais acessada por vocês na Folha de Boa Vista: O cancelamento do show das coleguinhas!

Estado de saúde de Simaria piora e coleguinhas cancelam show

 

***
Gostou?
17
11
Adailton Silva Oliveira disse: Em 31/12/2017 às 18:21:10

"Confesso a vocês que eu sempre leio esse jornal e é a primeira vez que eu ouvi falar desse cancelamento e desse grupo de coleguinhas, como pode ter sido a mais asscesada gente."