Por Marcelo Tito
Em 21/11/2019

A pílula mágica não existe!

 “Perca peso imediatamente sem nenhum esforço! ”, promete o anúncio e aí a pessoa tenta aquela dieta maluca durante poucos dias, acreditando que resolveria logo um problema criado durante anos.

 “Seja aprovado em todos os concursos públicos rapidamente! ”, diz a mensagem e alguém que não tem o hábito de estudar passa algumas noites que antecedem a prova sem dormir, acordado olhando para os livros, na esperança de que aquele curto sacrifício lhe dará a tão sonhada aprovação.

 “Seja um grande atleta sem treinar! ”, e lá vai o esportista ingerir ou se injetar uma substância milagrosa que vai lhe dar mais músculos e potência no esporte.

Esses anúncios sempre parecem bons demais para serem verdade, não é?

Crédito: Divulgação

E você está certíssimo. E quando o assunto é dor crônica, percebo comportamentos semelhantes em algumas pessoas.

Algumas interrompem ou aumentam a dosagem da medicação por conta própria poucos dias após sua prescrição, sem comunicar seu médico, sendo que ele estipulou um prazo muito maior para o tratamento farmacológico.

 Outras deixam de ir às sessões de fisioterapia ou de seguir as recomendações do profissional quanto a posturas, exercícios ou cargas por se sentirem um pouco melhor.

Quando temos um problema ou uma necessidade, é natural buscarmos o caminho mais fácil, mais rápido e que exija o menor esforço de nós, ainda que às vezes isso coloque em risco nossa própria saúde (sempre respeite a orientação do seu médico!).

O resultado é atingido por meio de um processo

Na Grécia Antiga, a “panaceia era o nome de uma deusa e do remédio que curariam todos os males e sofrimento. As pessoas daquela época desbravaram países, minérios e plantas atrás de algo que nunca existiu, já que uma solução rápida e milagrosa para um grande problema é algo que encantou e ainda encanta o imaginário das pessoas.

Hoje, tudo ocorre em uma velocidade nunca vista antes. Temos acesso à informação, a produtos e serviços de forma quase instantânea através de “atalhos tecnológicos”. Criou-se um imediatismo fortemente ligado à facilidade de obtenção daquilo que precisamos ou queremos.

Contudo, algumas questões não podem ser resolvidas rapidamente. Elas estão ligadas a fatores biológicos, ambientais, cognitivos, além de outros que não temos total controle ou que demandam a execução de um processo.  

Eu, por exemplo, sempre estive acima do dito “peso ideal”. Assim como muitas pessoas, já acreditei nas soluções milagrosas e rápidas, até que entendi que é uma batalha diária para controlar o peso. Acordo diariamente às cinco da manhã para fazer exercícios, controlar minha alimentação e ser acompanhado por profissionais de saúde, o que tem me ajudado muito para atingir meu objetivo de ter uma vida mais saudável.

É preciso respeitar o prazo necessário

Os resultados obtidos são parte de um processo, que algumas vezes pode ser longo e complexo, além de sofrer influência de diversos fatores.

Além de ser assistido por profissionais qualificados, é preciso comprometimento diário com o processo, seja para estudar, treinar ou seguir as orientações dos profissionais de saúde de sua confiança.

Cada quilo perdido, cada resultado positivo alcançado, assim como cada dia sem dor deve ser comemorado, pois eles são a prova de que você está no caminho certo, servindo de combustível para sua motivação.

Por fim, entender que todo esse esforço e empenho seu e dos profissionais que lhe acompanham não são garantia de que você terá um corpo que todos considerem “perfeito” (aliás, o que é perfeito? Quem dita?), ou “super saudável”. Também não é garantia que você passará em todos os concursos que fizer ou será um atleta de fama mundial, e principalmente de que você nunca mais sentirá dor.

Porém, quando você entende seu papel nesse processo para chegar ao objetivo desejado e adota atitudes mais funcionais orientadas por profissionais qualificados, suas chances de se aproximar ou obter os resultados desejados certamente são bem maiores.

Lembre-se:

 A direção é mais importante do que a velocidade.

E quem escolhe trilhar ou não o caminho é você.

Um forte abraço.

Marcelo Tito
marcelotitopsi@gmail.com
Psicólogo, especialista em Dor CRP-20 / 9545
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Saúde e Comportamento
+ Ler mais artigos de Saúde e Comportamento