CÂMARA MUNICIPAL
Vereadores votam Orçamento 2018 e Plano Plurianual 2018-2021 hoje
Votação do Orçamento define a destinação de recursos da Prefeitura de Boa Vista nos próximos doze meses
Por Paola Carvalho
Em 12/12/2017 às 01:19
Expectativa do presidente da Câmara, Mauricélio Fernandes, é que sessão seja tranquila (Foto: Arquivo/Folha)

Em sessão ordinária, a Câmara Municipal de Boa Vista (CMBV) vota nesta terça-feira, 12, o Plano Plurianual (PPA) do quadriênio 2018-2021 e a Lei Orçamentária Anual (LOA), que define a aplicação de recursos para o próximo ano na Capital.

De acordo com o presidente da Câmara dos Vereadores, vereador Mauricélio Fernandes (PMDB), apesar do protesto de alguns parlamentares de que uma única sessão seria tempo insuficiente para debater todo o projeto, a expectativa é que a discussão do orçamento ocorra de forma tranquila. “Na realidade, se fosse para analisar, não ia dar tempo, mas os vereadores já estão com a LOA e o PPA há alguns meses e as emendas foram apresentadas no tempo normal, que estava previsto e foi repassada para os gabinetes no tempo hábil”, avaliou Mauricélio.

Além disto, o presidente da Câmara citou que na semana passada houve uma reunião, em que foi distribuída, para todos os vereadores presentes, uma planilha detalhada de cada emenda. “O documento explicava do que se tratava, da onde tirava o recurso e colocava aonde. Nós tivemos essa preocupação justamente para não ter essas dúvidas na hora da votação”, explicou.

Segundo Mauricélio, se espera que ocorram divergências na hora do debate, o que é perfeitamente normal na discussão do Orçamento, mas o presidente acredita que não haja dúvidas sobre o que será discutido pelos parlamentares. “Divergências são normais, um querer aprovar, o outro não, mas dúvidas com relação ao conteúdo não devem existir. Todos eles sabem do conteúdo. Se não sabem, não é por falta de oportunidade. Eu creio que está tudo tranquilo, que todos estão a par da situação”, completou.

EXTENSÃO DO DEBATE – Sobre a possibilidade de estender a sessão até o período noturno ou até mesmo da abertura de uma nova sessão ordinária, somente para conclusão da discussão, o presidente ressaltou que não existe nenhum tipo de resistência da Câmara Municipal.

“A gente tem a prerrogativa de prorrogar a sessão ordinária. Já teve ano em que a votação se encerrou à meia-noite. Não tem problema nenhum com isso. A sessão pode ser prolongada o tempo que for necessário. Só não podemos deixar de esclarecer qualquer dúvida dos vereadores e vamos deixar que todos opinem e possam discutir a matéria que está em pauta. No caso do debate não ser completado, podemos abrir ainda outra sessão ordinária para votação, sem problemas”, concluiu Mauricélio. (P.C)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!