SEGURANÇA NA FRONTEIRA
Suely participa de encontro com Temer
Gostei (0) Não gostei (0)
Em reunião de governadores com Temer, Suely Campos vai pedir recursos para segurança pública. Governadora descarta intervenção federal
Por Folha Web
Em 01/03/2018 às 01:05
Em uma semana, esse será o segundo encontro da governadora com o presidente (Foto: Divulgação)

A governadora Suely Campos (PP) participa hoje, 1º, de um encontro com o Presidente da República, Michel Temer (MDB), para tratar, junto com os demais chefes dos Estados, da crise na segurança pública brasileira. A tônica da reunião se dará sobre os efeitos da intervenção no Rio de Janeiro, o domínio das facções nos presídios e o controle das fronteiras, tema sobre o qual Roraima tem o maior interesse, já que é rota da produção de drogas na Colômbia, Peru e Venezuela.

Suely Campos descartou a possibilidade de intervenção federal em Roraima, a exemplo do que ocorreu no Rio de Janeiro. “Trata-se de uma medida excepcional que não se aplica ao Estado de Roraima. Queremos apenas que o Governo Federal cumpra de imediato seu papel constitucional, que é guarnecer as fronteiras do país”, frisou.

Sobre segurança pública e controle das fronteiras, a governadora Suely Campos disse que vai apresentar projetos para investimentos no setor. Todos os projetos estariam alinhados com as 11 propostas apresentadas ao presidente Temer quando ele esteve em Roraima, no dia 12 de fevereiro, para tratar sobre a questão migratória. Os projetos direcionados ao Ministério da Justiça, da Segurança Pública e ao Comitê Federal de Emergência Social tratam da aquisição de scanners veiculares para monitoramento das cargas que entram no Brasil por meio da Venezuela e da Guiana.

Além disso, pede o aparelhamento das Polícias Civil e Militar, com aquisição de viaturas, armamentos e munição, radiocomunicadores; aquisição de sistemas de inteligência e de armazenamento de dados; construção de delegacias da Polícia Civil para combater o crime organizado e destacamentos da PM na fronteira, além da capacitação dos policiais e de sistemas para integrar as polícias, através do Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública) e do Poder Judiciário.

“Nós esperamos que os projetos sejam avaliados e aprovados o mais rápido possível e que as ações agora coordenadas pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública efetivamente cheguem aos Estados, que não têm nenhuma condição de enfrentar sozinhos esse problema do crime organizado, agravado pela fragilidade das fronteiras brasileiras”, complementou a governadora de Roraima.

PEDIDOS ATENDIDOS – Conforme Suely Campos, desde a visita do presidente Temer a Roraima, algumas medidas foram implementadas no Estado para melhorar a segurança pública, dentre elas, o envio de 32 homens da Força Nacional de Segurança para o Município de Pacaraima e o reforço no efetivo do Exército Brasileiro e da Polícia Federal na fronteira com a Venezuela.

“O governo aguarda para os próximos dias a chegada de mais efetivo da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal no posto fiscal de Jundiá, na divisa com o Estado do Amazonas, e a instalação de uma sala de vacina em Pacaraima, para imunizar os imigrantes ao entrarem no País”, informou.

VULNERABILIDADE – O presidente Michel Temer assinou a Medida Provisória que instituiu no País a situação de vulnerabilidade e editou dois decretos, um reconhecendo a vulnerabilidade em Roraima por causa da crise migratória e outro criando o Comitê Federal de Emergência Social, composto por 12 Ministérios. Também foi nomeado o general Eduardo Pazuello para operacionalizar as ações do comitê em Roraima.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!